Cloud: Justiça suspende execução de contrato de US$ 10 bilhões do Departamento de Defesa dos EUA

0
0

A Justiça Federal dos EUA interrompeu o contrato de nuvem que o JEDI – Departamento de Defesa ganho pela Microsoft em novembro, para prestara serviços de cloud computing. A decisão emitida nesta quinta-feira, 13, é uma vitória para a Amazon, que está pedindo ao tribunal que reabra a licitação de US$ 10 bilhões vencida pela rival,

De acordo com o site Geek Wire, a Amazon alega que a posição pessoal do presidente Donald Trump em relação à empresa influenciou indevidamente o resultado da concorrência do JEDI.

Teria sido muito mais difícil para a Amazon prevalecer no caso, se a Microsoft tivesse sido autorizada a iniciar o contrato enquanto o assunto fosse julgado. O juiz teria que considerar os custos perdidos de reiniciar a licitação de um contrato que já estava em andamento.

"Embora estejamos desapontados com o atraso adicional, acreditamos que finalmente poderemos avançar com o trabalho para garantir que aqueles que atendem ao nosso país possam acessar a nova tecnologia de que precisam urgentemente", disse Frank Shaw, vice-presidente corporativo da Microsoft.,em uma declaração. "Temos confiança no Departamento de Defesa e acreditamos que os fatos mostrarão que eles executaram um processo detalhado, completo e justo para determinar que as necessidades do guerreiro foram atendidas melhor pela Microsoft".

"O presidente Trump demonstrou repetidamente sua disposição de usar sua posição como Presidente e Comandante em Chefe para interferir nas funções do governo – incluindo compras federais – para promover sua agenda pessoal … a questão é se o Presidente dos Estados Unidos deve usar o orçamento do Departamento de Defesa para perseguir seus próprios fins pessoais e políticos ", disse um porta-voz da Amazon em comunicado.

Deixe seu comentário