Fintech WEEL recebe R$ 80 milhões em nova rodada de investimento do banco BV

0
0

O banco BV, por meio da sua unidade de inovação, o BVx, lidera nova rodada de investimento Série B de R$ 80 milhões na WEEL, fintech que utiliza inteligência artificial para otimizar o fluxo de caixa de pequenas e médias empresas no Brasil. Além do aporte, o banco BV ampliará a disponibilidade de funding para a fintech em até R$ 800 milhões.

"A ampliação dessa parceria estratégica, cumpridas todas as condições precedentes,  é mais um reforço da conexão do BV com o ecossistema de startups e fintechs.  O sofisticado modelo de análise e inteligência de dados da WEEL aliado à estrutura de capital do banco BV, aumentará a oferta de serviços complementares de recebíveis no país", afirma Guilherme Horn, diretor de Estratégia e Inovação do banco BV.

Para Simcha Neumark, CEO e fundador da WEEL, este é mais um passo importante na missão da fintech em democratizar o acesso ao crédito para os empresários brasileiros. "Essa nova captação acelera nosso crescimento em ritmo ainda mais intenso e nos permite incrementar investimentos em tecnologia, que otimiza a experiência dos nossos clientes. Além disso, o aporte vai nos ajudar com a expansão das nossas operações no Brasil e em novos mercados. Ter a parceria com o banco BV renovada neste momento é importantíssimo para a concretização destes objetivos", afirma Neumark.

Criada em 2015 para descomplicar o acesso de pequenas e médias empresas brasileiras ao capital de giro, a WEEL é uma fintech que antecipa recebíveis de maneira simples, fácil e acessível. A empresa foi fundada em Tel Aviv pelos brasileiros Simcha Neumark e Shmuel Kalmus, e pelo norte-americano Russell Weiss.

O Brasil foi a primeira economia mundial em que a totalidade das notas fiscais passou a ser emitida de forma digital e seguindo um único padrão. "Esse ecossistema digital nos ofereceu um campo fértil para introduzir a inteligência artificial num nicho em que os processos manuais de análise de risco e de negociação ainda estão fossilizados em várias partes do mundo", diz Neumark.

Por meio de inteligência artificial e big data, a WEEL utiliza a informação como principal motor de decisão para suas operações. Analisando até 15 mil pontos de informação, a plataforma consegue entender o perfil do cedente (empresa que solicita a antecipação pela WEEL) e o do sacado (a parte que efetua o pagamento da nota fiscal). Do cadastro ao depósito na conta do cliente, todo o processo de antecipação leva poucos minutos e é feito sem burocracias.

"O novo aporte do banco BV deve contribuir para a manutenção das taxas de crescimento da empresa. A parceria também é mais um passo importante para a WEEL em sua missão de melhorar significativamente o cenário de crédito para PMEs no Brasil", afirma Neumark.

Deixe seu comentário