Bill Gates deixa conselho de administração da Microsoft

0
0

Bill Gates está deixando o conselho da Microsoft, 45 anos depois de ter fundado a empresa com seu amigo de infância Paul Allen. Gates também anunciou que está deixando o conselho da Berkshire Hathaway, liderado por seu amigo e parceiro filantrópico Warren Buffett.

Ele pretende dedicar mais tempo às suas prioridades filantrópicas, incluindo saúde global, desenvolvimento, educação e seu crescente envolvimento no combate às mudanças climáticas. Segundo Satya Nadella, CEO da Microsot, ele continuará atuando como consultor de tecnologia e de outros líderes da empresa. 

"Foi uma tremenda honra e privilégio ter trabalhado e aprendido com Bill ao longo dos anos. Bill fundou nossa empresa com uma crença na força democratizante do software e uma paixão em solucionar os desafios mais prementes da sociedade. E a Microsoft e o mundo são melhores O conselho se beneficiou da liderança e visão de Bill. E a Microsoft continuará se beneficiando da paixão e conselhos técnicos contínuos de Bill para impulsionar nossos produtos e serviços. Sou grato pela amizade de Bill e espero continuar trabalhando ao lado dele para cumprimos nossa missão de capacitar todas as pessoas e organizações do planeta para alcançar mais ", disse Nadella.

Com a saída de Gates, o Conselho será composto por 12 membros, incluindo John W. Thompson, presidente independente da Microsoft; Reid Hoffman , sócio da Greylock Partners; Hugh Johnston , vice-presidente e diretor financeiro da PepsiCo; Teri L. List-Stoll , vice-presidente executiva e diretora financeira da Gap, Inc .; Satya Nadella , diretora executiva da Microsoft; Sandra E. Peterson , parceira operacional, Clayton, Dubilier & Rice; Penny Pritzker , fundadora e presidente da PSP Partners; Charles W. Scharf , diretor executivo e presidente da Wells Fargo & Co .; Arne Sorenson , presidente e CEO da Marriott International Inc .;John W. Stanton , presidente da Trilogy Equity Partners; Emma Walmsley , CEO da GlaxoSmithKline plc (GSK); e Padmasree Warrior , fundador, CEO e presidente do Fable Group Inc.

O anúncio desta sexta-feira, 13, ocorre 20 anos depois que Gates deixou o cargo de CEO da Microsoft, depois de uma contundente batalha antitruste com os reguladores dos EUA ter derrubado sua reputação e deixou a empresa lutando para competir com uma nova geração de big techs. Gates continuou trabalhando na empresa até 2008, quando deixou as tarefas diárias como arquiteto-chefe de software.

Enquanto isso, Microsoft e Gates experimentaram um renascimento. A empresa voltou às fileiras das empresas mais valiosas do mundo. Gates emergiu como um líder declarado em saúde e ciência globais, dando o alarme sobre o potencial de uma pandemia devastadora e ajudando a financiar possíveis soluções muitos anos antes da disseminação atual do novo coronavírus e da doença COVID-19.

Deixe seu comentário