Nokia se compromete a reduzir emissões em 50% até 2030

0
59

A Nokia acaba de divulgar seu relatório anual de sustentabilidade, People and Planet 2020, em que revela ter ultrapassado, dois anos antes do previsto, sua meta de habilitar 6.5 bilhões de assinaturas.  O relatório, elaborado de acordo com as Normas GRI, apresenta o posicionamento e as conquistas da Nokia em desenvolvimento sustentável e responsabilidade corporativa. O documento está, ainda, alinhado a outros padrões de relatórios do gênero, como a SASB e o Pacto Global da ONU. Os principais indicadores de sustentabilidade do relatório foram revisados pela auditora Deloitte.

Pekka Lundmark, CEO da Nokia, resumiu: "Muitas vezes, a sustentabilidade é encarada como uma reflexão que se costuma deixar para depois ou apenas como algo desejável. Para a Nokia, no entanto, soluções sustentáveis são uma oportunidade de negócios e a base de nosso processo de tomada de decisão. Acreditamos que a tecnologia ajudará a resolver alguns dos maiores desafios do mundo. A importância crítica da conectividade para indivíduos, empresas e nações foi claramente demonstrada em 2020. Nosso trabalho de sustentabilidade se concentra no papel da tecnologia no combate às mudanças climáticas, para uma sociedade inclusiva, mais equitativa e para melhorar vidas".

As redes de rádio fornecidas aos clientes da Nokia abarcaram cerca de 6.6 bilhões de assinaturas em todo o mundo em 2020, tendo ficado acima da meta de 6.5 bilhões então estabelecida para 2022, e cresceram em 200 milhões desde o início do ano.

A Nokia se comprometeu a reduzir as emissões em 50% entre 2019 e 2030, como parte de suas metas climáticas atualizadas e baseadas em critérios científicos, em linha com um cenário de aquecimento de 1.5°C. A meta abrange emissões nas próprias operações da Nokia (Escopos 1 e 2) e em quase 100% de seu portfólio, fornecedores de serviços de logística e fabricação de eletrônicos sob o Escopo 3 (a maior parte das emissões totais da empresa). Até o momento, a empresa entregou produtos zero-emissões para mais de 150 clientes em todo o mundo. Os sites de estações-base modernizados pela Nokia consumiram, em média, 54% menos energia em 2020 (46% em 2019) em relação aos sites cujos clientes optaram por não fazer modernizações.

Em linha com as demandas da pandemia e as restrições ao acesso físico, a Nokia utilizou ferramentas remotas para realizar as auditorias e avaliações dos fornecedores. Mais de 340 avaliações foram concluídas pela EcoVadis, sobre elementos trabalhistas, de segurança e ambientais (241 em 2019).

Mais ainda, para reforçar seu compromisso com um desenvolvimento sustentável e o agir em conjunto, a Nokia lançou uma campanha – 'A vida em 2030' – para que a futura sociedade que tenha o 5G em seu centro seja construída sobre os princípios de igualdade, confiança, sustentabilidade e ponha as pessoas em primeiro lugar.

Deixe seu comentário