Embratel amplia portfólio de soluções de Cyber Intelligence

0
14

A Embratel anuncia a solução de Cyber Intelligence para proteger e monitorar empresas contra ataques cibernéticos e invasões que podem colocar em risco suas estruturas de TI e de Telecom, independente da natureza e da origem de ataque. Ela estará sendo apresentada na próxima semana na Futurecom,em São Paulo.

Mario Rachid, Diretor Executivo da Embratel
Mario Rachid, Diretor Executivo da Embratel

Mário Rachid, diretor executivo de Soluções da Embratel, ressalta que "a prevenção de ataques continua sendo uma grande preocupação das empresas que já estão conscientes da importância do tema, mas que ainda se encontram despreparadas para reagir rapidamente diante de ataques e de invasões".

Explica que as empresas devem ser preocupar em de estabelecer uma política de segurança junto ao corpo de funcionários e colaboradores, colocando a mesma em prática, pois nesse cenário é que acontecem as principais falhas e brechas nos sistemas e na infraestrutura. "A solução Embratel Cyber Intelligence, além de ajudar na proteção das estruturas das empresas, atua também diante de ataques de hackers e cibercriminosos, garantindo a disponibilidade dos ambientes", acrescenta.

O executivo estima que a área de proteção da Embratel será uma das de maior crescimento nos próximos anos devido à transformação dos negócios tradicionais dos clientes em novos modelos cada vez mais digitais. Segundo ele, pesquisas apontam que 60% das empresas sofrerão grandes falhas em seus serviços até 2020 e as equipes de TI dessas organizações não terão habilidade para gerenciar sozinhas esses novos riscos. "Estimativas indicam que metade das companhias do mundo terá estruturas em Cloud ou Data Centers externos para recuperação de desastres primários até o ano que vem e, já em 2020, cerca de 30% das 2.000 maiores empresas globais estarão impactadas por grupos de ciberativistas ou cibercriminosos", diz.

A nova solução destaca-se pela característica preventiva e pela capacidade de identificar previamente possíveis ameaças, inclusive monitorando o que acontece no tráfego da rede e detectando movimentos na Deep Web, Dark Web e de dispositivos de Internet das Coisas (IoT – Internet of Things).

Ataques cibernéticos geralmente seguem protocolos similares, sendo programados com uso de técnicas avançadas feitas a partir de pesquisas preliminares de rastreamento das empresas-alvo e de busca de informações públicas disponíveis em redes sociais, blogs e fóruns. Com base no material apurado, os cibercriminosos planejam as ações e as ferramentas que irão utilizar para invadir os pontos mais vulneráveis das empresas para tentar ultrapassar seus mecanismos e sistemas de defesa.

Além de impactos operacionais e financeiros, a indisponibilidade de comunicação pode causar grandes riscos de reputação por evidenciar eventuais fragilidades nas estruturas digitais de segurança das empresas. Além disso, pode expor clientes finais com possíveis divulgações não-autorizadas, como a exposição de seus dados pessoais. A nova solução da Embratel investiga e antecipa potenciais ameaças, criando uma barreira de proteção lógica contra diferentes tipos de ataques.

De forma preditiva, protege os elementos da infraestrutura das empresas antes mesmo da concretização de eventuais ameaças, garantindo a disponibilidade dos serviços e mantendo ativa a conexão à Internet das organizações. A partir da coleta de dados nos clientes, a Embratel cria um perfil com as caraterísticas técnicas de cada estrutura. Diante de qualquer alteração, as empresas são avisadas imediatamente sobre movimentos indevidos e sobre as melhores estratégias de defesa para se protegerem das ameaças e para prevenirem novos ataques de negação de serviço (DDoS).

Há mais de dez anos, a Embratel atua como fornecedora de soluções de segurança para proteção de dados. O Centro de Cibersegurança da Embratel é direcionado para grandes grupos, conglomerados empresariais, bancos e eventos de grande porte, como os Jogos Olímpicos e Paralímpicos 2016, dos quais a Embratel foi fornecedora oficial de serviços de Telecomunicações.

Agora, para o lançamento da nova solução, foi criado um novo centro de proteção de segurança no Data Center da Embratel. Com isso, a empresa amplia seu portfólio de produtos para permitir que médias e grandes empresas tenham acesso a filtros de investigação e a estruturas de segurança digital antes só disponíveis para grandes grupos empresariais. "Nossa nova solução pode ajudar as empresas a analisarem seus níveis de proteção e a monitorarem, com inteligência preditiva, eventuais movimentos na Internet", diz Rachid.

Portfólio

A solução Embratel Cyber Intelligence já está disponível no mercado e seu custo varia conforme as características e porte de cada empresa.

Inclui monitoramento de marca; prevenção de ameaças de ataques de negação de serviço (DDoS); detecção de possíveis modificações não-legítimas nos sites das empresas, como Defacements (ataques ou modificações em websites) e Trojans (Cavalo de Troia); controle de eventuais vazamentos de informações confidenciais para terceiros e fontes públicas; identificação de sites falsos da organização relacionados com o Phishing (forma de fraude eletrônica caracterizada pela obtenção de dados como uma fonte e/ou pessoa confiável); detecção de campanhas contra as empresas e/ou ameaças em seus setores de atuação; levantamento de informações relevantes sobre as empresas, inclusive vendas não-autorizadas em algum mercado negro da Dark Web; diagnósticos especiais a partir de uma perspectiva externa para contribuir para a adoção de novas estratégias de proteção de estruturas, dados e informações.

Deixe seu comentário