Dedalus otimiza a gestão de cloud computing na Medicina Direta

0
24

A busca pela gestão eficiente dos recursos de nuvens é um dos principais desafios enfrentados, atualmente, por empresas de diferentes segmentos. Na área da saúde, onde grande parte dos procedimentos passa por um acelerado processo de modernização para que possam ser realizados à distância, isso é ainda mais acentuado. É o caso, por exemplo, da empresa Medicina Direta, que conseguiu otimizar a gestão de seus serviços de cloud computing, por meio da consultoria da Dedalus.

A Medicina Direta e uma das principais fornecedoras de soluções em tecnologias para clínicas médicas denominadas outpatients, que são unidades sem leitos, onde o paciente recebe todo o atendimento necessário. Além de realizar o desenvolvimento e gestão de sites para unidades deste segmento, a empresa oferece, também, a solução de prontuário eletrônico.

O software realiza toda o processo de gestão de tarefas das unidades, como o agendamento de consultas, controle e solicitação de exames e prescrições médicas, finanças e, até mesmo, o CRM com os pacientes.

A liderança da empresa percebeu a necessidade de ter uma sustentação mais madura em seu ambiente de cloud e uma gestão de dados segura e eficiente. "Atualmente, atendemos desde consultórios pequenos até redes de clínicas líderes no mercado de saúde.

Por isso, com o crescimento que vem ocorrendo no setor de saúde, sentimos a necessidade de aumentar a performance e disponibilidade em nuvens. Isso porque, considerando a especificidade da atividade dos nossos clientes que lidam com vidas, contar com um sistema seguro e estável é primordial", destaca Tiago Delgado, sócio-fundador da Medicina Direta.

Diante deste cenário, a Medicina Direta contou com a consultoria da Dedalus para realizar um diagnóstico total, visando à otimização dos investimentos e obtenção dos melhores resultados na estrutura data center. O serviço ofertado contou, ainda, com o monitoramento de todo o sistema para evitar gastos desnecessários.

De acordo com Maurício Fernandes, presidente da Dedalus, para escolher a melhor estratégia em nuvem, as duas empresas trabalharam em parceria. No processo de migração de sistemas, a Medicina Direta passou a utilizar o Azure, nuvem da Microsoft. "O Azure atende todas as expectativas da empresa, pois, além de oferecer uma fácil adaptação às normas da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) e todos os cuidados com segurança, sequestro de dados, entre outros, supre as necessidades que surgem com o crescimento gradativo no setor de saúde", ressalta Fernandes.

O processo implementado pela Dedalus ajudou, ainda, a Medicina Direta a reduzir custos e gerenciar melhor o seu fluxo de caixa. "Possuíamos os nossos contratos de Data Center geridos em dólar, o que nos deixava expostos à variação da moeda. Após converter os contratos para o real, obtivemos mais previsibilidade nos gastos, algo essencial que nos permitiu saber, exatamente, o que investir no fim do mês", finaliza Delgado.

Deixe seu comentário