Cresce investimento em cloud computing no Brasil

0
22

Em um cenário corporativo que busca a otimização de custos, aumento da eficiência dos serviços e, ainda, atender à crescente demanda por inovações em TI, grande parte dos CIOs brasileiros pretende aumentar os investimentos em cloud computing.

De acordo com pesquisa realizada pela GlobalData com mais de 340 executivos de tecnologia no mundo todo, 94% das empresas terão solução na nuvem até 2020. E mais, os ganhos com relação à eficiência operacional ao adotar cloud computing variam de 45% a 87%, alavancados principalmente pelo tempo de provisionamento de serviços.

"A eficiência operacional ao adotar essa solução chega a 87%, alavancados principalmente pela redução no tempo de provisionamento de serviços", destaca Marcelo Kawanami, gerente de pesquisa da GlobalData.

Cloud Computing no mundo

A pesquisa encomendada pela Cisco e Intel, também revelou que 67% dos executivos entrevistados estão de olho nas necessidades crescentes de otimização de seus orçamentos sem comprometer a entrega e a qualidade dos serviços. "O que é resultado das perspectivas econômicas que aumentaram ainda mais a pressão enfrentada pelos CIO's para 'enxugar' seus orçamentos sem prejudicar os serviços e as demandas por novas soluções em TI", completa Marco Sena, da Cisco.

"Apesar de o item segurança ser ainda um ponto de atenção na implementação da computação em nuvem, critérios como performance, retorno do investimento e reputação da marca são considerados pelos CIOs das empresas de diferentes setores", destaca o executivo da Cisco.

A Cisco identifica quatro principais necessidades nessa jornada na transformação digital, relacionadas à computação em nuvem:  capacidade de gestão do ambiente de nuvens híbridas e multi-cloud através de uma plataforma integrada; soluções de segurança para esse novo paradigma de TI híbrido, onde o perímetro de segurança já não está tão bem definido; oferta de infraestrutura e aplicações no modelo de consumo "as-a-Service" e, evolução da arquitetura de rede, conforme as aplicações e dados migram do data center da empresa para a nuvem pública.

A fabricante reforça que a transformação digital das empresas tem aumentado o uso de serviços de armazenamento de dados na nuvem e, por sua vez, a demanda por prevenção contra-ataques e vazamentos de dados.

Deixe seu comentário