Ações da Sharp caem ao mais baixo nível em cinco meses com notícia de nova emissão de ações

0
5

A fabricante japonesa de telas de cristal líquido (LCD) e televisores Sharp pretende realizar nova rodada de emissão de ações, a segunda em menos de um ano, a fim de levantar capital, depois de dois anos consecutivos de prejuízo, que já totalizam mais de US$ 9 bilhões. De acordo com o jornal japonês Asahi Shimbun, a companhia espera levantar US$ 2 bilhões com a emissão de novas ações.

A notícia, no entanto, não agradou os investidores. As ações da Sharp recuaram 10% nesta segunda-feira, 14, no pregão da Bolsa de Tóquio, cotadas a 269 ienes (o equivalente a US$ 2,65), o seu mais baixo nível em cinco meses, ainda segundo o jornal japonês, que afirma que os investidores estão preocupados que uma nova oferta de ações possa diluir ainda mais o valor de suas participações.

Entre outubro e novembro do ano passado, a empresa levantou cerca de US$ 1,4 bilhão com a emissão de ações em conjunto com fundos de seus parceiros de negócios, incluindo a fabricante de autopeças Denso. Na época, a Sharp declarou que os fundos seriam destinados aos investimentos em telas de cristal líquido usadas em smartphones e tablets e em novas instalações na Ásia para suas operações de eletrodomésticos.

Deixe seu comentário