CPFL reforça infraestrutura TI buscando agilidade em processos de negócios

0
32

 A CPFL Energia adquiriu dois equipamentos Oracle Exadata Database Machine utilizando ½ rack para seu datacenter principal e outro com ¼ de rack para seu site de contingência, com o objetivo de armazenar e processar seus dados financeiros e fiscais do sistema Mastersaf.

A operadora de energia, que atua nos estados de Minas Gerais, Paraná, São Paulo e Rio Grande do Sul na geração, distribuição, comercialização e fornecimento de energia, adquiriu também recentemente novas licenças do Oracle Database e já utiliza há 5 anos o Oracle Enterprise Performance Management integrado ao sistema de gestão empresarial da SAP para fazer seu planejamento plurianual.

Sua infraestrutura é baseada em quatro grandes pilares:  Billing (cobrança, recebimento, arrecadação, faturamento, etc) com mais de sete milhões de faturas por mês; Sistema de gestão empresarial (ERP, na sigla em inglês), que administra todo o backoffice da operação (projetos, finanças, suprimentos, logística, contabilidade fiscal, etc); Softwares técnicos para cadastro e redes de distribuição, geomonitoramento, gestão de equipes, etc; Fiscal com Mastersaf, devido ao fato da empresa ser uma grande arrecadadora de ICMS para o Governo, com obrigações fiscais e legais, que têm de ser controladas e enviadas mensalmente para a Secretária da Fazenda (SEFAZ) para comprovar o que tem de pagar e o que já foi arrecadado/pago.

Em 2012, ela decidiu fazer uma prova de conceito com o Oracle Exadata Database Machine, pois seu ambiente de TI é 100% baseado em banco de dados da Oracle, já considerando a integração com o sistema de gestão empresarial da SAP. Os resultados do teste mostraram desempenho de cinco a seis vezes superior no processamento de todas as áreas técnicas e comerciais em relação à plataforma anterior, com grande capacidade de compactação dos dados, ocupando menos storage.

"Como todos os sistemas rodam o banco de dados da Oracle, o Exadata era a solução que mais se adaptava ao ambiente, oferecendo migração e integração rápidas, assim como grande melhora de performance. A Secretaria da Fazenda reduziu o prazo de entrega dos dados da Mastersaf de 30 para 15 dias, por exemplo, e implementar o Oracle Exadata foi fundamental para apoiar o crescimento dos dados e atender aos prazos curtos'', acrescenta Marcelo Carreras, CIO da CPFL.

O projeto de implementação do Oracle Exadata Database Machine ocorreu em 2013 e contemplou a migração de alguns sistemas que estavam em plataforma RISC para o Engineered Systems da Oracle.

Com os Oracle Exadata Database Machines integrados ao ERP da SAP e ao sistema fiscal Mastersaf, mesmo com o crescimento constante do volume mensal de informações, nós atendemos os prazos legais de entrega de relatórios fiscais e conseguimos entregar relatórios analíticos mais sofisticados e rápidos para a área de negócios, contribuindo para melhorar a tomada de decisões", explica Carreras.

Deixe seu comentário