Teleatendimento da Prefeitura de SP já orientou mais de 23 mil empreendedores durante a quarentena do novo coronavírus

0
0

Durante a crise econômica causada em decorrência da quarentena do coronavírus os empreendedores precisam se reinventar e inovar para continuar gerando renda. Para apoiar os microempreendedores, a Prefeitura de São Paulo, por meio da Ade Sampa, agência vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, está atendendo os donos de negócios da capital por meio de uma nova central telefônica, além do e-mail e whatsapp. Em apenas três semanas de teleatendimento, mais de 23 mil empreendedores já buscaram os serviços e orientações oferecidas.

Pelos canais de atendimento, o empreendedor consegue tirar dúvidas sobre emissão de nota fiscal e outros documentos, além de fazer a formalização do seu negócio como MEI – Microempreendedor Individual.

A Ade Sampa iniciou também uma parceria com o Banco do Povo, programa de microcrédito do Governo do Estado de São Paulo, para realizar o teleatendimento a empreendedores na divulgação da nova linha de crédito de R$ 25 milhões para micro e pequenas empresas enfrentarem os efeitos econômicos da pandemia de coronavírus. A equipe técnica orienta sobre as linhas de microcrédito, condições e processos para cadastramento do pedido de crédito.

Para a secretária Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Aline Cardoso, a ação é fundamental para continuar oferecendo os serviços prestados pela Pasta. "Mesmo com as unidades fechadas em decorrência da quarentena, o atendimento ao empreendedor não parou, principalmente neste momento tão frágil que os negócios se encontram. A Secretaria tem trabalhado fortemente para implementar ações e iniciativas que continuem apoiando os pequenos negócios na geração de renda", afirma.

Deixe seu comentário