Publicidade
Início ESG BRF assina apoio a neutralidade climática

BRF assina apoio a neutralidade climática

0
Publicidade

A BRF, uma das maiores empresas de alimentos do mundo, é uma das signatárias da carta-manifesto “Neutralidade Climática: uma grande oportunidade”, idealizada pelo Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável (CEBDS). O documento foi assinado pela Companhia, juntamente a um grupo de mais de 30 líderes empresariais e instituições, para pedir ao governo brasileiro maior ambição climática. O intuito das empresas e entidades é antecipar em dez anos – de 2060 para 2050 – a meta estabelecida com a neutralidade das emissões, assumida pelo País em dezembro de 2020.

De acordo com o comunicado, o setor privado entende ser possível dar escala à inovação e às boas práticas, além de planejar estrategicamente o futuro sustentável do Brasil. As metas mais ambiciosas de neutralidade climática para 2050 devem trazer ganhos ao país em termos econômicos, comerciais, ambientais e reputacionais. Mesmo com grandes desafios, compromissos arrojados podem proporcionar mais oportunidades para o crescimento dos negócios e resultar em mais investimentos, recolhimento de tributos e geração de renda para o setor privado, à sociedade e ao país em geral.

“Ter uma gestão sustentável é responsabilidade de todos, e é parte do propósito da Companhia. A BRF é uma empresa ciente de seus compromissos e por isso possui iniciativas em toda a sua cadeia de valor”, declara Lorival Luz, CEO global da BRF.

A Companhia foi listada pela 14ª vez no Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE) da B3 em 2020 e foi a primeira empresa da América Latina a emitir Green Bonds no mercado internacional, em 2015. Desde 2007, é signatária do Pacto Global da ONU – ação que mobiliza lideranças da comunidade empresarial internacional para apoiar a promoção de valores fundamentais nas áreas de meio ambiente, direitos humanos e do combate à corrupção – e atualmente é membro do Conselho Orientador da Rede Brasil do Pacto Global.

Em 2020, assinou a Declaração para uma Cooperação Global Renovada da ONU, documento que procura unir instituições públicas e privadas com o mesmo propósito, ao mostrar que são responsáveis, éticas, inclusivas e transparentes. Além disso,  assumiu o compromisso de contribuir para a promoção de políticas públicas e ações que impulsionem o Brasil para uma economia de baixo carbono, sustentável e inclusiva que posicione o País como uma liderança global da economia sustentável, ao aderir à Coalização Brasil Clima, Florestas e Agricultura. Também se associou à Emerging Markets Investors Alliance, organização sem fins lucrativos baseada em Nova York, cujo objetivo é educar investidores globais sobre as questões ambientais, sociais e de governança.

SEM COMENTÁRIOS

Deixe seu comentário

Sair da versão mobile