Após reportar queda nas vendas, Cisco anuncia demissão de 6 mil funcionários

0
7

A Cisco anunciou na quarta-feira, 13, logo após divulgar os resultados financeiros referentes ao quarto trimestre e ao ano fiscal de 2014, encerrados em 26 de julho, que vai demitir até 6 mil funcionários, o equivalente a 8% de sua força de trabalho, nos próximos meses, segundo informações da imprensa internacional.

Em uma teleconferência com investidores e analistas, o CEO John Chambers afirmou que os cortes, que devem incluir representantes de vendas em países onde as receitas da Cisco estão declinando, permitirá à empresa contratar funcionários em áreas que estão crescendo tais como a sua oferta de data center, software, segurança e nuvem. "Vamos encerrar este ano praticamente com o mesmo número de pessoas que iniciamos", disse ele.

A empresa declarou ainda que espera registrar encargos antes de impostos de até US$ 700 milhões para cobrir os custos da reestruturação. Um ano atrás, por exemplo, a companhia anunciou planos para extinguir 4 mil empregos, ou 5% de sua força de trabalho.

No fim de julho, Chambers disse em uma entrevista ao The New York Times que a companhia reuniria 20 mil funcionários em Las Vegas para três dias de discussões e entendimento sobre a "nova Cisco". "Entender de roteadores e switches não é suficiente. Temos que mudar as pessoas para arquiteturas, e seus resultados", declarou. Esta é a primeira reunião do tipo que a empresa realiza nos últimos seis anos, ressaltando a magnitude das mudanças pelas quais está passando.

O anúncio das demissões não foi bem recebido por Wall Street. As ações da fabricante de equipamentos de rede abriram o pregão desta quinta-feira, 14, na Nasdaq, em ligeira queda de 1,07%, cotadas a US$ 24,93, e por volta das 11h13 (horário de Brasília) a queda atingiu pico de 3,5%, com os papéis negociados a US$ 24,32.

Brasil

Procurada pela reportagem de TI INSIDE Online, a subsidiária da Cisco no Brasil disse, por meio de sua assessoria de imprensa, que não tem informações específicas dos cortes por país, região ou unidade de negócios.

"Vamos continuar a investir no crescimento, na inovação e talento, enquanto gerenciamos custos e aumentamos a eficiência. Seguiremos contratando, especialmente nas áreas que ajudam os nossos clientes a resolverem seus maiores problemas de negócio", diz o comunicado.

Resultados

A Cisco fechou o ano fiscal de 2014 com lucro líquido de US$ 7,9 bilhões, cifra 21% menor que a apurada no fim do ano fiscal passado, e receita 3% menor, totalizando US$ 47,1 bilhões. No quarto trimestre, o lucro líquido da companhia teve ligeira queda de 1%, contabilizando US$ 2,2 bilhões, enquanto a receita permaneceu estável na mesma base de comparação, somando US$ 12,4 bilhões.

Deixe seu comentário