Vendas de computadores pessoais desabam 38% no Brasil no segundo trimestre

0
22

A venda de computadores pessoais no Brasil sofreu queda de 38% no segundo trimestre deste ano na comparação com igual período de 2014, segundo dados divulgados pela IDC Brasil nesta segunda-feira, 14. De acordo com o levantamento, foram 1.637 milhão de computadores no país no período, sendo cerca de 600 mil desktops e 1.037 milhão de notebooks, recuo de 41% e 37%, respectivamente, em relação às vendas do segundo trimestre de 2014.

O relatório mostra ainda que 70% das vendas foram para o consumidor final e 30% para o mercado corporativo. Com o resultado, o país caiu da 7ª para a 8ª colocação no mercado mundial, atrás de EUA, China, Japão, Índia, Reino Unido, Alemanha e França.

Segundo a consultoria, os resultados foram impactados pelo baixo desempenho da economia brasileira, desemprego em alta, queda na confiança dos consumidores e casos de corrupção envolvendo grandes empresas do país. A IDC Brasil também afirma que os consumidores estão muito cautelosos e não querem investir e nem se endividar para comprar não só computadores, mas bens duráveis como um todo. A crise também tem afetado o mercado corporativo que está concentrando os investimentos em ferramentas para aumentar a vida útil dos aparelhos.

No entanto, Pedro Hagge, analista de pesquisas da IDC Brasil, acredita que o terceiro trimestre tende a ser melhor, muito por conta das promoções do Black Friday, que este ano traz uma novidade: pela primeira vez o evento deve ser usado para vender computadores mais antigos, assim como acontece nos EUA.

A projeção da consultoria para todo o ano de 2015 é que sejam comercializados 7,4 milhões de computadores, volume que representa uma queda de 29% frente ao ano passado, quando 10,3 milhões de PCs foram vendidos no país.

Deixe seu comentário