64% dos corretores de imóveis são adeptos a novas tecnologias e estão atentos aos lançamentos digitais, diz estudo

0

A Facilita, responsável pelo primeiro aplicativo 100% digital para gestão de venda de imóveis, divulga a primeira pesquisa sobre a Transformação Digital do corretor imobiliário brasileiro, que mapeou a adaptação e os desafios deste profissional frente à digitalização do setor. O levantamento foi desenvolvido em parceria com a Datastore, especialista em inteligência e pesquisa de mercado e mercadometria.

Com 629 respondentes, sendo 50% corretores autônomos, 42% filiados a incorporadoras ou imobiliárias e 8% com vínculos trabalhistas, a pesquisa revela que 64% destes profissionais são adeptos a novas tecnologias e estão atentos aos lançamentos digitais. A busca pelo desenvolvimento de habilidades em marketing digital é alvo de 84% dos corretores e 79% trabalham com computadores e celulares diariamente. Um dado que chama a atenção é que 19% utilizam apenas o telefone móvel, o que reflete a necessidade de aplicativos que apoiem suas rotinas.

"A pesquisa indica que há mais corretores digitais do que tradicionais, aqueles que não utilizam tecnologia para facilitar suas vendas, pelo menos ainda. Além disso, mesmo os mais resistentes à tecnologia já notaram a necessidade de otimizar sua rotina, não somente para gerar mais vendas, mas para se manterem competitivos e ampliarem o alcance de compradores e possíveis interessados no ambiente digital", explica Glauco Farnezi, CEO da Facilita.

Sobre os desafios, para 42% dos respondentes, gerar leads é o obstáculo dessa profissão, enquanto 40% acredita que seja organizar atendimentos. Nesse sentido, para atrair e manter contato com possíveis compradores, 80% dos corretores utilizam o WhatsApp. Já 70% deles apostam em anúncios online para gerar leads, sendo R$ 375 mensais o valor médio deste investimento.

Outro apontamento da pesquisa que complementa tais informações é o desejo por autonomia e liberdade do corretor, que é maximizado pela utilização de ferramentas digitais, pois elas permitem a geração de resultados sem a dependência de construtoras e incorporadoras. Com este desejo, 58% destes profissionais optam por treinamentos online para se desenvolverem profissionalmente.

Ou seja, estão buscando compreensão e profissionalização sobre este ambiente digital, que não é novidade para alguns, pois 70% dos respondentes já utilizaram ferramentas digitais, como os sistemas de relacionamento com o cliente (CRM, ou Customer Relationship Management).

"Os corretores não são impasses para a digitalização do setor imobiliário, pois entendem que suas funções não serão substituídas pelas máquinas, apenas complementadas. Entretanto, esse profissional precisa de apoio tecnológico e estamos observando tal necessidade sendo reforçada com a atuação num modelo 100% à distância ou híbrido, principalmente após a pandemia da COVID-19. Fica claro que o corretor digital é o futuro do setor e essa pesquisa confirma que esses profissionais estão cientes e caminhando em direção à digitalização. Agora, cabe às construtoras e às incorporadoras fornecerem as ferramentas necessárias para este fim", conclui Farnezi.

Deixe seu comentário