Angela Merkel exige maior rigor nas leis de proteção e privacidade de dados na União Europeia

1
0

A chanceler da Alemanha, Angela Merkel, exigiu da Comissão Europeia a criação de leis mais rígidas de proteção de dados e defendeu que todos os provedores de serviço de internet revelem detalhes sobre a exposição de dados de cidadãos. De acordo com o jornal britânico The Guardian, Viviane Reding, comissária de justiça da União Europeia, pediu aos membros do bloco para atender a solicitação de Merkel por regras de privacidade mais rigorosas para garantir que empresas como Facebook e Google estejam sujeitas às mesmas regras de privacidade em todos os países-membros do bloco, e não apenas às leis nacionais dos países nos quais elas estão registradas.

O posicionamento da chanceler se deu logo após ela receber fortes críticas por não ter tomado medidas mais duras para proteger os usuários de internet alemães dos amplos programas de monitoramento de internet e telecomunicações operados pelos serviços de inteligência dos Estados Unidos e do Reino Unido. "Espero do governo dos Estados Unidos o compromisso claro de que, no futuro, em solo alemão, seja respeitada a legislação alemã", afirmou Merkel. "Somos parceiros amigáveis e estamos em uma aliança de defesa em que devemos ser capazes de confiar uns nos outros", acrescentou.

 

Deixe seu comentário