Suzano inicia processo de digitalização com desenvolvimento de tecnologia própria

0
28

Durante o SAP Now 2020, realizado ao longo desta semana de forma online, o CIO da Suzano, Ney Santos, explicou que a fabricante de celulose passa por um processo de digitalização que envolve desenvolvimento próprio de tecnologia. Segundo ele, a companhia tem trabalhado para desenvolver algoritmos que a ajudem na tomada de decisão e sair do que ele chama de "relatórios de analytics", documentos cheios de páginas e números, mas que não entregam valor.

"Nosso desafio é ser uma empresa orientada por dados. No mundo de hoje, já não se toma decisão sem sistmas inteligentes, por isso, queremos desenvolver algoritmos próprios com machine learning", explica o CIO.

Para atingir o objetivo, a Suzano tem investido em uma mudança de cultura para adaptar pessoas. "Nós percebemos que projetos com resultados grandes e rápidos são bons exemplos para incentivar a mudança nas equipes." Santos explica que a Suzano adotou metodologia ágil, com equipes pequenas e com comunidades evangelistas. Também foram adotados projetos de inovação aberta, onde funcionários podem apresentar projetos para uma banca julgadora da própria empresa.

Dois exemplos dessa mudança de cultura foram o RH e a equipe de TI. De acordo com o executivo, o departamento de Recursos Humanos foi desmontado e agora a empresa conta com times que trabalham com profissionais da área. Ainda em um contexto de RH, a Suzano reescreveu papel do líder para formalizar a agilidade, avaliando as lideranças para ver se seguem esta nova "meta" da empresa.

Já a TI vai passar por um projeto piloto de 100% trabalho remoto mesmo após a pandemia. Aliás, a Suzano já permitia que funcionários trabalhassem de casa uma vez por semana mesmo antes do distanciamento social. "Eram 400 pessoas trabalhando de casa por dia e hoje são 5 mil, sem dificuldades de gestão ou problemas operacionais", destaca.

"O momento não atrapalhou o investimento da Suzano e mantivemos o mesmo planejamento. Agora estamos discutindo o que fazer pós-covid-19", afirma Santos.

Deixe seu comentário