Selo Impact reconhece 78 startups por seu impacto socioambiental na AL

0
7

A Innovation Latam e a Fundação Dom Cabral anunciam que neste ano 78 startups receberam o Selo ilmpact, que reconhece negócios de impacto socioambiental na América Latina. O número representa 14,1% dos 555 inscritos, de 25 países, em 2021. Na primeira edição do selo, em 2020, 65 startups, das 505 inscritas de 22 países, foram reconhecidas pelo programa. 

"O Selo ilmpact está conquistando cada vez mais espaço e se consolidando como referência tanto entre as startups como em grandes empresas que buscam soluções inovadoras de impacto socioambiental. O número de inscritos e países de origem dos negócios, que já foi expressivo na primeira edição, cresceu neste ano", diz João Pedro Brasileiro, fundador da plataforma Innovation Latam. 

Nesta edição, mais países também estão representados entre as iniciativas reconhecidas. Doze países, entre os 25 participantes, possuem startups que têm o selo, três a mais em relação ao ano de 2020. O destaque é o Brasil, com 59 negócios reconhecidos. Peru e México tiveram três e Argentina, Colômbia e Equador, duas startups, cada. 

Além disso, a análise dos dados realizada pela Fundação Dom Cabral mostra que houve mudança no perfil dos negócios reconhecidos pelo programa em 2021. 

O selo permite que startups interessadas em participar do processo de seleção e reconhecimento possam se qualificar e mostrar ao mercado o compromisso em promover soluções que corroborem com os 17 ODS – Objetivos do Desenvolvimento Sustentável definidos pela Organização das Nações Unidas (ONU). 

No ano passado, os ODSs mais aderentes ao endereçamento de soluções pelos negócios reconhecidos foram: Redução de Desigualdades (10), Cidades e Comunidades Sustentáveis (11) e Trabalho Decente e Crescimento Econômico (8). Na atual edição, as mais representativas são Consumo e Produção Responsáveis (12), Cidades e Comunidades Sustentáveis (11), Indústria, Inovação e Infraestrutura (9), e Ação Contra a Mudança Global do Clima (13). 

"Todos esses objetivos representam grandes desafios para o avanço e crescimento sustentável da América Latina. Vale destacar que o ODS 13 (Ação Contra a Mudança Global do Clima) se apresentou entre os mais significativos desde o início do monitoramento, o que pode se constituir numa tendência recente de endereçamento de soluções pelas startups da América Latina", diz Prof. Dr. Fabian Salum, da Fundação Dom Cabral. 

Para serem reconhecidas pelo programa, as startups passam por uma rigorosa avaliação feita a partir da metodologia desenvolvida pelo Prof. Dr. Fabian Salum e sua equipe, da FDC, que além de estar alinhada com a agenda 2030 da ONU, busca a comprovação das evidências da contribuição socioambiental gerada para com a sociedade que recebe, direta ou indiretamente, o impacto positivo. Além da validação da Fundação Dom Cabral, elas devem receber o crivo de uma banca de jurados composta por 80 executivos de grandes empresas e organizações que atuam na América Latina e em outros países, além de docentes. 

Maturidade e investimentos 

Entre as startups reconhecidas neste ano, cerca de 77% vivenciam estágios mais avançados de desenvolvimento e maturidade de suas soluções (Traction e Scale Up). O resultado é 3 pontos percentuais (p.p.) menor em relação ao ano de 2020. "Esse dado pode indicar que negócios em estágio de desenvolvimento (MVP) também têm realizado esforços no sentido de medir e evidenciar seus impactos sociais e/ou ambientais", avalia Salum. 

Os novos negócios ampliaram a presença na atual edição e seguem com a maior representatividade entre as reconhecidas. Em 2021, mais da metade (51%) são jovens empreendimentos, com até 2 anos de fundação, percentual superior aos 43% registrados no ano passado. Cerca de 20% dos reconhecidos em 2021 foram fundados entre 2009 e 2016. 

A pesquisa mostra ainda que menos da metade das startups reconhecidas recebeu algum investimento. Cerca de 41% já tiveram aportes em algum momento do desenvolvimento do negócio na edição de 2021. Em relação ao ano passado, essa proporção caiu 5 p.p. 

Reconhecimento renovado 

Dos negócios reconhecidos em 2020 e que participaram da edição de 2021, 14 foram selecionados para a etapa final de análise na edição atual. Dentre eles, 12 obtiveram novamente o reconhecimento. Aquelas não reconhecidas tiveram redução da nota média de indicação ao selo em 2021. 

Startups com o Selo ilmpact 2021 

Academia Icúbico 

Agrojusto 

Agua Segura 

Alicerce Educação 

Alquimétricos 

Amachains 

AMAUTAS Cumputadora Solidarias 

ARTEH Pty Ltd 

ASSOCIAÇÃO LUMINUS 

Barkus Educacional 

Be Happier 

BINAHKI 

Biomovement Ambiental 

Botanitec 

Carbon Free Brasil 

CEODOFUTURO 

Circulagem 

Coletalixo.com 

Construide 

DVOTIO SAS BIC 

Eco Panplas 

Elas Projetam 

EqualWeb 

Esporte Educa 

Facia 

FOOD TO SAVE 

FORME – Educação Financeira 

GeoApis 

GoLedger 

GoRaymi 

GreenClub 

Hyppet 

Inclusive Waste Recycling Consortium – iWrc 

Inspectral 

Interação Saúde Mulher 

Isobloco 

KM Solidario 

Laminatus Engenharia e Inovação 

Lys Academy 

MADERA PLASTICA MENDOZA SAS 

Mayorca Máquinas e Equipamentos R&D 

MedAssist 

MindSun 

Minha Coleta 

Moeda Verde 

Momlancers 

MountX Real Estate Capital 

My Good – veganorganic ice cream 

naPorta 

NeoEdu – Escritor para o Futuro 

NEX Energy 

Nubbi 

Óleoponto 

Olhi 

Openbox.ai 

Ouca 

Paraguay Composta 

Pedaço do Mundo Incubadora de Negócios de impacto social 

Pessoalize 

Piot 

PlataformaVerde 

Portal Talento 

QualityStorm 

Raks 

Recigases 

Sanimax – El club de la Limpieza 

Saveadd 

SEALL 

T&D Sustentável 

Telite S.A 

Trampolim 

umgrauemeio 

Valora 

Vuxx 

WAS Company 

Workalove 

Yanni Shoes 

Zerocarbon 

Deixe seu comentário