58% dos funcionários no Brasil não recebem suporte tecnológico para trabalhar em casa

0
0

De acordo com uma pesquisa realizada com usuários da Avast no Brasil, no ano passado, 58% deles não recebem do empregador qualquer suporte tecnológico ou conhecimento de que precisam quando trabalham em casa ou em um local público, o que torna a segurança um problema crescente. A situação, frente à necessidade de pessoas se manterem em casa para evitarem o contágio de Covid-19, mostra que há riscos de segurança também no meio digital.

A Avast afirma que as empresas que se preparam para enviar as suas equipes de trabalho para casa, devem garantir o apoio necessário para que trabalhem remotamente com segurança. É necessário que eles tenham equipamentos (laptops e smartphones) pré-aprovados para acessar materiais corporativos, incluindo seus e-mails, ferramentas e documentos. Esses dispositivos devem ter soluções de segurança para empresas instaladas e serem controlados pelo departamento de TI da organização, se possível.

Também é preciso que os funcionários tenham números de contato com uma pessoa da equipe de TI ou de um responsável, caso tenham algum problema com tecnologia. O uso de conexão VPN é interessante para que as comunicações da empresas estejam protegidas, assim como a autenticação de dois fatores para logar em algum sistema importante.

Os funcionários que vão trabalhar de casa também precisam seguir medidas básicas para fortalecer a segurança da sua rede residencial, afirma a Avast. O primeiro conselho é alterar as credenciais de login do roteador na interface administrativa web, adotando uma senha forte. Também é recomendado que os usuários verifiquem se o encaminhamento de porta e se o UPnP estão ativados nas configurações do roteador e, a menos que estejam sendo usados conscientemente, também devem ser desativados.

Deixe seu comentário