Grupo português Sonae expande investimentos em startups de base tecnológica

0
0

O grupo português Sonae deve investir em seis novas startups neste ano, o dobro do realizado em 2015, principalmente nas áreas de telecomunicações, cibersegurança, data analytics e varejo. A informação é do CEO, Paulo Azevedo, em entrevista concedida durante da realização do Worldwide User Group & Summit 2016 2016, que aconteceu de quarta a sexta-feira da semana passada, em Lisboa.

O grupo Sonae é o maior grupo não financeiro de Portugal, com faturamento de quase 1,2 bilhão de euros em 2015, criou no ano passado a Sonae Investiments Unit, que estruturou uma incubadora de startups, a Bright Pixel (BRPX) com recursos da ordem de 40 milhões de euros para essa atividade.

Paulo Azevedo
Paulo Azevedo, CEO do grupo Sonae

A unidade também tem participação da operadora de celular NOS, que está expandindo operações de telefonia e internet para Angola e Moçambique, e na Cidade do Cabo, África do Sul, em parceria com uma empresa local.

Na principal fonte de receitas, o setor de supermercados e varejo, Azevedo explica que está investindo em soluções de comércio eletrônico para vendas fora de Portugal. "Em Portugal a Amazon não tem operação local, mas realiza operações do Exterior", esclarece.

Os investimentos da Sonae incluiu, além da WeDo Technologies, a Saphety, Tlantic, Sec 21, Biz Direct, Main Road e a BRPX. As três primeiras mantém operações no Brasil.

Deixe seu comentário