Governo de SP abre consulta pública para a segunda fase do CITISP

0

O Governo de SP, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, abriu neste sábado, dia 14, edital para consulta pública da segunda fase do Centro Internacional de Tecnologia e Inovação de São Paulo (CITISP), o "Vale do Silício" da América Latina na capital paulista. O objetivo é colher contribuições da sociedade civil para o aprimoramento da iniciativa, a qual envolve a concessão de uso durante 35 anos para construção, gestão e operação de um distrito de inovação na área do Parque Tecnológico do Jaguaré – CITI II, por meio da atração de empresas voltadas ao desenvolvimento de produtos, processos e serviços inovadores.

Assim, a região receberá investimentos em parceria com a iniciativa privada para a consolidação de um distrito de inovação dotado de diversos usos, como habitação, lazer, comércios e serviços, incluindo o robustecimento da infraestrutura local e a disponibilização de áreas verdes para a população.

Esta etapa do CITI será implantada no terreno da Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Estado de São Paulo, no bairro do Jaguaré. A região deverá incorporar o conceito da "Cidade de 15 Minutos", que considera que os serviços, comércios e espaços públicos estejam disponíveis em uma caminhada no máximo de 15 minutos. Vale destacar que as obras do projeto estarão alinhadas às exigências mais recentes e inovadoras de sustentabilidade, inclusive quanto à adoção de energias renováveis.

Além disso, a implementação do distrito de inovação do CITI II busca estar alinhada a pauta de cidades inteligentes (smart cities), visando promover o desenvolvimento socioeconômico e a modernização da gestão e dos serviços presentes no bairro do Jaguaré, por meio de medidas de tecnologia da informação e comunicação (TIC).

A Subsecretaria de Parcerias do Governo de São Paulo, responsável pela modelagem técnica da concessão do CITI II, prevê como potenciais formas de exploração de receita para o concessionário vencedor o desenvolvimento de negócios de CT&I, o aluguel de áreas, exploração comercial dos equipamentos reversíveis e venda de áreas. A premissa do projeto é que não haverá transferência de recursos orçamentários para a concessionária.

A primeira fase do CITISP foi inaugurada em 2020 e está no espaço do IPT Open Experience, localizado na Universidade de São Paulo (USP), na capital. O IPT Open é destinado a empresas de todos os portes e setores econômicos que demandem soluções com alta intensidade tecnológica.

Distritos de Inovaçäo e Parques Tecnológicos

O Estado de São Paulo já possui diversos Parques Tecnológicos, e ao lancar o CITISP, inserido na malha urbana, propoem uma intervencao inovadora dentro das políticas de CT&I, por ser um espaço incorporado à cidade, com uso misto por empresas, escolas, comércios e habitação, e que possui estímulos específicos para atração de empresas e iniciativas de inovação.

Como participar

Contribuições e esclarecimentos poderão ser recebidos ao longo do período de consulta pública, até às 18h do dia 28 de junho de 2022, pelo e-mail citisp@sde.sp.gov.br. Os interessados podem acessar os documentos do edital por meio do link
www.desenvolvimentoeconomico.sp.gov.br/transparencia/editais-e-deliberacoes/.

A primeira etapa do CITISP tem como foco o desenvolvimento e aplicação de tecnologias de alta intensidade (hardtech).

Desde o lançamento da primeira etapa, o IPT Open Experience já conta com oito empresas incubadas: Granbio, Lenovo, Instituto de Pesquisa e Liderança (Inteli), Siemens, Siemens Energy, Kimberly-Clark, 3M e Klabin. Até o momento, o IPT Open Experience totaliza R$ 380 milhões em investimentos captados em setores como biotecnologia, materiais avançados e tecnologia da informação.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui