Como integrar pessoas e processos: a hora e a vez das ferramentas de gerenciamento visual

0
0

Quando se discute modelos de gestão, os trending points colaboração, trabalho em equipe, organizações ágeis e distribuídas ocupam as primeiras posições. Na ponta da entrega de valor, prontidão, sucesso e experiência do cliente são apontados como caminho crítico para as organizações deste século.

Como tendência, integrar pessoas e processos com metodologias baseadas na gestão visual ganham força e espaço entre profissionais experientes, e conquistam os mais jovens por serem intuitivas, ágeis e flexíveis. A economia e o aumento de produtividade decorrentes desta integração é dramática.

Entre bons exemplos destas metodologias de gestão visual está o "MBWA", (Management by Walking Around) desenvolvida por David Packard, quando engenheiro na General Eletric, usada e disseminada pela Hewlett Packard mais tarde, que é a versão ocidental do Gemba Walk, de origem japonesa, que tem como finalidade a observação criteriosa do fluxo produtivo. Trata-se de uma avaliação crítica do passo a passo do processo produtivo, tomando como retrato fiel o que se passa em campo.

O MBWA é implementado em aplicativos na web e em smartphones, permitindo o trabalho em equipes de forma visual, rápida e eficaz. A americana de Boston, Sococo (Social Communication Company), é uma das principais fornecedoras de aplicativos que implementam este conceito na sua solução para workplace digital.

Assim como o Gemba Walk trouxe à gestão organizacional ocidental um conceito oriental, o kanban, que também tem sua origem no chão de fábrica, mais especificamente na Toyota nos anos 50, foi revisitado e trazido para o gerenciamento de processos de todas as naturezas em um modelo visual, de custo baixo e fácil de implementar. Pipefy, Asana, Trello, Jiira são aplicativos que implementam o Kanban para o gerenciamento de processos ágeis.

Somente estas duas metodologias e respectivos aplicativos, atuando de forma integrada nas organizações, representam um salto fantástico na gestão integrada de pessoas e processos.  Benefícios tangíveis desta utilização podem ser identificados quando falamos da comunicação interna e entre equipes, diminuição e eliminação de tarefas desnecessárias – lean processes (outra colaboração da Toyota à gestão administrativa), melhoria da capacidade de entregar – melhor experiência do cliente interno e externo, priorização de tarefas e melhoria na gestão de mudanças entre outros que podem ser dimensionados e monetizados com facilidade.

Empresas ágeis são construídas a partir de equipes e processos ágeis, e a tecnologia pode ajudar muito as empresas no sentido de construir este ambiente, utilizando plataformas visuais que, além de interessantes, lúdicas e fáceis de usar, são robustas e garantem a eficiência e melhoria contínua nos processos de negócio. Integrar processos a equipes é fundamental para fazer de  sua organização uma empresa verdadeiramente ágil. Está na hora de transformar! Seja ágil!

Enio Klein. CEO da Doxa Advisers, Gerente Geral nas operações de vendas da SalesWays no Brasil e professor nas disciplinas de Vendas e Marketing da Business School São Paulo.

Deixe seu comentário