Publicidade
Início Gestão Infraestrutura Novos servidores IBM prometem ajudar na redução do consumo de energia

Novos servidores IBM prometem ajudar na redução do consumo de energia

0
Publicidade

A IBM  apresentou a nova geração de seu servidor LinuxONE, uma plataforma altamente escalável baseada em Linux e Kubernetes, projetado para suportar milhares de cargas de trabalho em um único sistema. O IBM Linux ONE Emperor 4 inclui recursos que podem reduzir o consumo de energia dos clientes. Por exemplo, a consolidação de cargas de trabalho Linux em cinco servidores IBM LinuxONE Emperor 4 pode ajudar a reduzir o consumo de energia em 75%, espaço em 50% e a pegada de carbono em mais de 850 toneladas por ano², em comparação com servidores x86.

De acordo com um estudo do IBM Institute for Business Value (IBV), 48% dos CEOs dizem que aumentar a sustentabilidade é uma das maiores prioridades para a sua organização nos próximos dois a três anos. Para esses CEOs, ajustar a escala de seus negócios com a infraestrutura moderna, muitas vezes, pode ser uma das barreiras para atingir metas de sustentabilidade.

O IBM LinuxONE Emperor 4 é um sistema scale-out-on-scale-up que possibilita que os clientes executem cargas de trabalho em alta densidade de forma sustentada e aumentem a capacidade ativando núcleos não utilizados, sem aumentar o seu consumo de energia e emissões de gases de efeito estufa associados². Além disso, os clientes podem controlar o consumo de energia com o IBM Instana Observability no LinuxONE.

A oferta de tecnologias de sustentabilidade da IBM inclui soluções para projetar, implementar e gerenciar infraestruturas com eficiência energética com uma abordagem de nuvem híbrida. O IBM LinuxONE é uma solução que é projetada para otimizar os data centers, reduzindo o consumo de energia e melhorando a eficiência energética. O IBM LinuxONE Emperor 4 será disponibilizado globalmente dia 14 de setembro, com sistemas entry e mid-range no primeiro semestre de 2023.

As mudanças na economia global geraram volatilidade e exigem flexibilidade na tomada de decisões operacionais e técnicas. Construído com a mesma segurança, escalabilidade e confiabilidade – características da infraestrutura IBM – a próxima geração do LinuxONE também oferece flexibilidade semelhante à cloud. Com um sistema construído para balanceamento de recursos em combinação com a capacidade on demand, as cargas de trabalho podem ser dimensionadas dinamicamente e sem interrupção.

No Citi, a estratégia de sustentabilidade do banco é impulsionada por um compromisso de promover soluções que abordem as mudanças climáticas e apoiem a transição para uma economia de baixo carbono.

Do ponto de vista operacional, o Citi está focado em reduzir a pegada ambiental de suas instalações, incluindo melhorar as densidades de hospedagem com menor consumo de energia. O Citi hospeda MongoDB no IBM LinuxONE, alavancando a segurança e a resiliência da plataforma, assim como a capacidade elástica de lidar com uma demanda inesperada.

Sustentável sem comprometer a segurança

O novo LinuxONE também possui uma criptografia abrangente para proteger os dados em repouso e em movimento, uma prioridade para os clientes em indústrias reguladas, como serviços financeiros. Com base na liderança de segurança em nuvem da IBM em computação confidencial, o IBM LinuxONE Emperor 4 protege os dados em uso enquanto fornece criptografia de ponta a ponta. Esse perfil de proteção de dados fornece às empresas uma estratégia de segurança que sustenta os protocolos atuais e futuros.

Plataforma de cloud híbrida para cargas de trabalho em cloud e on-premise

Os atuais ambientes híbridos e multicloud exigem que os clientes implementem cargas de trabalho onde façam mais sentido para suas necessidades de negócios. IBM Cloud Hyper Protect Virtual Servers fornece um ambiente de nuvem pública no qual os usuários de nuvem mantêm autoridade completa sobre servidores virtuais baseados em Linux para cargas de trabalho com dados sensíveis. Integrado no IBM LinuxONE e em execução na IBM Cloud, esse serviço oferece aos clientes autoridade total sobre seus dados criptografados, cargas de trabalho e chaves de criptografia, aos quais nem mesmo a IBM como provedor de nuvem tem acesso.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Sair da versão mobile