Publicidade

    Hub financeiro desburocratiza o setor

    0
    Publicidade

    Segundo o Banco Central, os cinco maiores conglomerados bancários brasileiros, Itaú-Unibanco, Bradesco, Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal e Santander, terminaram 2018 com 84,8% do mercado de crédito e com 83,8% dos depósitos totais. Esse cenário retrata a concentração bancária e a necessidade de novos entrantes para desburocratizar e democratizar o acesso a serviços financeiros para a população brasileira. Considerando que 45 milhões estão à margem do sistema bancário tradicional, ou seja, não possuem vínculo direto com estas instituições, ainda há muito espaço a ser conquistado pelas empresas.

    Um desses esforços foi a criação de um ‘Financial Hub’ pela fintech Celcoin. O objetivo é que qualquer empresa possa oferecer centenas de novos produtos com apenas uma integração e, com isso, acelerar o lançamento de serviços financeiros para seus clientes. O Celcoin desenvolveu sua própria tecnologia financeira ao promover inclusão via mais de 20 mil “agentes” – pequenos empreendedores locais, lojistas ou autônomos – que transformam smartphones em terminais para recebimento de contas, boletos, recargas de celular, compra de passagens rodoviárias entre outras operações financeiras, assim, geram valor para a comunidade em que vivem.

    Para Adriano Meirinho, CMO e cofundador do Celcoin, existe um compromisso e responsabilidade da fintech ao levar tecnologia financeira para lugares e pessoas carentes de tal. “Hubs de inovação e empreendedorismo estão cada vez mais comuns porque são iniciativas coletivas e focadas em transformações que impactam a sociedade trazendo benefícios. Esta é a essência do Celcoin f. hub: poder compartilhar e integrar suas APIs com outras fintechs e bancos digitais que querem oferecer aos seus clientes mais produtos e serviços”, afirma Meirinho.

    A funcionalidade acompanha a necessidade do mercado de fornecer maior gama de serviços e agilidade para o cliente final, além de democratizar o acesso da população às mais diversas transações. A abertura das APIs ocorreu por após demanda espontânea do próprio mercado. Atualmente, possui mais de 50 fintechs já usam o Celcoin f.Hub e mais de R$ 300 milhões em transações são realizados todos os meses. Ao todo, mais de 2,5 milhões de brasileiros são atingidos com as operações financeiras.

    SEM COMENTÁRIOS

    Deixe seu comentário

    Sair da versão mobile