EUA acusa hackers da Coreia do Norte de roubo e extorsão de mais de US$ 1,3 bilhão

0
30

Três norte-coreanos foram acusados pelas autoridades americanas de um esquema para roubar e extorquir mais de US$ 1,3 bilhão de bancos e empresas em todo o mundo, segundo divulgou a BBC nesta quarta-feira,17. Um cidadão canadense-americano também foi acusado de lavagem de dinheiro.

Os homens também são acusados de fazer parte do ataque cibernético Wannacry de 2017, que paralisou os sistemas de computador dos serviços de saúde do Reino Unido em escala nacional. Eles ainda são acusados de implantar programas maliciosos de criptomoeda.

Ao anunciar as acusações, o procurador-geral adjunto para a segurança nacional, John Demers, disse que a Coreia do Norte "se tornou um sindicato criminoso com uma bandeira".

Um dos réus, Park Jin Hyok, foi anteriormente acusado há dois anos por seu papel na invasão de 2014 da Sony Entertainment Pictures.

O Departamento de Justiça diz que os réus trabalham para o Reconnaissance General Bureau, a agência de inteligência militar da Coréia do Norte.

Acredita-se que os três homens estejam na Coreia do Norte, que não extradita seus cidadãos para enfrentar acusações americanas.

O canadense-americano Ghaleb Alaumary, de 37 anos, de Mississauga, Ontário, é acusado de fazer a lavagem de dinheiro para o grupo, conforme processos em um caso separado anunciado nestaa quarta-feira. As autoridades dizem que ele concordou em se declarar culpado da acusação.

Início

Acredita-se amplamente que o filme de 2014 da Sony Entertainment Picture, The Interview, foi o motivo inicial para o ataque à empresa cinematográfica. O filme satírico ridiculariza o líder norte-coreano Kim Jong-un e gira em torno de um plano de assassinato fictício contra ele.

O ataque paralisou temporariamente os sistemas de computador do Serviço Nacional de Saúde (NHS) do Reino Unido e afetou mais de 150 países em todo o mundo. Cerca de 40 organizações do NHS e alguns consultórios médicos foram atingidos, com operações e consultas canceladas.

Deixe seu comentário