Lucro da CSU CardSystems tem queda de quase 100% em 2013

0
4

A CSU CardSystems, processadora de cartões de crédito e fornecedora de serviços de contact center, anunciou nesta segunda-feira, 17, os resultados do quarto trimestre e do ano de 2013. O lucro líquido da empresa no quarto trimestre foi de R$ 2,04 milhões, queda de 35,1% ante os R$ 3,15 milhões contabilizados no mesmo período do ano passado. A receita líquida somou R$ 89,5 milhões, alta de 3,9% em relação aos R$ 86,1 milhões registrados um ano antes.

A geração de caixa medida pelo Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciações e amortizações) foi de R$ 9,01 milhões, com margem Ebitda de 10,1%, o que representa um aumento de 11,2% e de 0,7 ponto percentual, respectivamente, na comparação com o mesmo período do ano passado.

No entanto, o lucro da companhia no ano de 2013 registrou queda de 99,2%, passando de R$ 22,1 milhões, em 2012, para R$ 179 mil. A receita seguiu a mesma tendência e recuou 5,4%, de R$ 372,9 milhões, um ano antes, para R$ 352,8 milhões.

O número de cartões cadastrados no ano totalizou 16,5 milhões, crescimento de 18,1% na comparação com a base de cartões cadastrados no final de 2012. Em dezembro do ano passado, a CSU CardSystem anunciou a conquista do processamento dos cartões consignados do Banco BMG. A implantação deste contrato adicionará à base de cartões cadastrados mais de 700 mil unidades.  

Ao longo de 2013, a companhia também efetuou a recompra de ações próprias, que resultaram na aquisição de 2,62 mil ações. Foram investidos R$ 8 milhões (ao custo médio de R$ 3,04 por ação), o que representa um retorno de 6% sobre o preço de fechamento em 30/12/2013. 

No início da noite desta segunda-feira, a CSU publicou fato relevante informando que seu Conselho de Administração autorizou o cancelamento de parte das ações mantidas em tesouraria e o lançamento de novo programa de aquisição de ações de emissão da própria companhia. Assim, foi aprovado o cancelamento de 1,1 milhão de ações ordinárias de emissão da CSU mantidas em tesouraria, que passa a ser representado por 41,8 milhões de ações ordinárias, devendo ser submetida à deliberação da primeira assembleia geral . Com o cancelamento, permanecem em tesouraria um saldo de 471.408 ações ordinárias.

Entre outros motivos, a iniciativa, segundo a empresa, visa capturar um potencial importante de criação de valor em razão do atual valor de cotação das ações da CSU na BM&FBOVESPA.

Deixe seu comentário