Publicidade
Início Gestão Infraestrutura Intel levará a IA para os Jogos Olímpicos de Paris

Intel levará a IA para os Jogos Olímpicos de Paris

1
Publicidade

A Intel revelou nesta quarta-feira, 17, seus planos para os Jogos Olímpicos e Paraolímpicos de Paris 2024. Levando a Inteligência Artificial (IA) a todos os lugares, a Intel implementará tecnologias alimentadas por processadores Intel em um dos maiores palcos mundiais.

Como Parceira Oficial para Plataformas de IA dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Paris 2024, a Intel apresentará inovadoras experiências de IA usando hardware e software da Intel que vão permitir um novo patamar de engajamento de torcedores, organizadores, atletas e espectadores em todo o mundo.

As principais implementações de IA são:

• Experiência esportiva imersiva que dará aos torcedores a chance de experimentar tecnologias inovadoras usadas para medir o desempenho dos atletas;

• Primeiros Jogos Olímpicos a apresentar uma experiência completa de transmissão ao vivo em 8K;

• Avanços na acessibilidade para deficientes visuais em certas instalações olímpicas e paraolímpicas.

“Os Jogos Olímpicos e Paraolímpicos são a maior vitrine do mundo para os melhores atletas ultrapassarem seus limites e fazerem coisas que nunca imaginamos serem possíveis”, afirma Sarah Vickers, líder do escritório de Jogos Olímpicos e Paraolímpicos da Intel.

“Nesse evento em Paris, a Intel vai dar um grande salto em sua missão de levar a IA a todos os lugares usando suas soluções e mostrando o poderoso potencial de suas tecnologias e da IA para criar experiências imersivas e interativas nos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos de Paris 2024 para milhões de pessoas em todo o mundo.”

A cidade de Paris deverá ver em 2024 um dos maiores eventos já organizados na França, com cerca de 15.000 atletas, milhões de visitantes e bilhões de telespectadores pela televisão e pelas plataformas digitais em todo o mundo. O Comitê Olímpico Internacional (COI) vai incorporar as tecnologias da plataforma Intel AI nas experiências dos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos em três áreas principais.

Experiências imersivas de IA inéditas nas localidades do evento

Em Paris, as aplicações de IA movidas por processadores e soluções de software da Intel vão demonstrar seu potencial de beneficiar atletas, treinadores e espectadores antes e durante os Jogos Olímpicos e Paraolímpicos.

A Intel vai permitir, por meio da IA, que visitantes se tornem atletas olímpicos de modo interativo. Treinado por aceleradores Intel Gaudi, rodando em processadores Intel® Xeon com aceleração de IA integrada e otimizada com OpenVINO, a AI Platform Experience da Intel, em colaboração com a Samsung, usará recursos de IA e visão computacional para analisar exercícios atléticos e combinar o perfil de cada participante com um esporte olímpico.

A tecnologia da Intel também vai proporcionar avanços em termos de acessibilidade para deficientes visuais durante os Jogos Olímpicos e Paraolímpicos de Paris 2024. Usando a IA presente no Intel Xeon, modelos 3D do Centro de Alto Desempenho da equipe dos Estados Unidos em Paris e da sede do Comitê Paraolímpico Internacional em Bonn, na Alemanha, vão permitir navegação indoor e por voz usando um aplicativo para smartphones.

Transmissão OTT revolucionária ao vivo em 8K e visualização personalizada para torcedores
Paris 2024 será a primeira edição dos Jogos Olímpicos a utilizar processadores Intel Xeon em uma transmissão ao vivo em 8K de ponta a ponta, apresentando uma noção do futuro das transmissões ao vivo com baixa latência e alta definição pela Internet.

Servidores de transmissão com os mais recentes processadores Intel Xeon Scalable e tecnologia Intel AI Deep Learning Boost vão codificar e compactar os sinais ao vivo produzidos pelos Olympic Broadcasting Services (OBS) em 8K/60FPS/HDR “”More/Faster/Better Pixels – 48 gigabits) em milissegundos. Sinais OTT 8K serão transmitidos para mais recentes PCs e laptops com tecnologias Intel conectados a TVs 8K em localidades distribuídas pelo mundo em apenas alguns segundos. Isso abrirá caminho para que telespectadores possam desfrutar de futuros Jogos Olímpicos por meio de experiências de transmissão ao vivo de alta resolução com a mais alta qualidade de transmissão.

A automação por meio da IA permite que emissoras levem conteúdo digital mais personalizado aos telespectadores com mais rapidez do que nunca. A geração automática de destaques da Olympic Broadcasting Services (OBS), treinada na plataforma Intel Geti, pode empacotar conteúdos personalizados em diversas disciplinas e distribuí-los instantaneamente, gerando mais eficiência no trabalho da produção e da edição.

Preservando o legado

Para ajudar a dar continuidade ao legado dos Jogos Olímpicos, a clonagem de objetos neurais vai transformar vídeos de coleções olímpicas em artefatos digitais 3D. Essa solução, desenvolvida pelo Emergent AI Lab da Intel, está sendo testada para permitir que o Museu Olímpico migre algumas de suas coleções para ambientes digitais interativos nos quais visitantes poderão rotacionar explorar peças da história olímpica como se estivessem em suas mãos.

A Intel seguirá desenvolvendo e lançando novas implementações da tecnologia de IA antes dos Jogos Olímpicos com mais recursos esperados para os próximos meses.

1 COMENTÁRIO

Deixe um comentário para Marcio Silva Cancelar resposta

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Sair da versão mobile