Mirando novos produtos e expansão internacional, Tecnofit recebe aporte de R$ 13 milhões

1
59

A startup Tecnofit, especialista em sistemas de gestão para academias, crossfit, studios e demais centros de prática de exercício físico orientado, anuncia que recebeu aporte de R$ 13 milhões que serão aplicados na criação de novos produtos e soluções, crescimento da empresa e expansão internacional. O valor é liderado pela Honey Island Capital, empresa de Venture Capital que atua no estágio de investimentos pré-seed e seed, que foi criada por sócio-fundadores do EBANX, líder no mercado de soluções de pagamentos cross-border na América Latina. Também integra a rodada a companhia de venture capital Quartz, que tem no hall de investidas startups, especialmente fintechs e empresas de consumo, como Conta Simples, Zee Dog, Spin Pay, Warren e Shopper.

O aporte milionário é o terceiro recebido pela Tecnofit desde a sua fundação, em 2016, quando foi lançada em Curitiba (PR) para ajudar na gestão de negócios do segmento fitness, utilizando plataforma 100% online, associada à prática de atividade física e vida saudável. Hoje o negócio atende mais de quatro mil clientes – maior share nacional segundo dados oficiais de mercado.

Antonio Maganhotte Junior e Anderson-Cichon

De acordo com o CEO da Tecnofit, Antonio Maganhotte Junior, o investimento é encarado como um reconhecimento do mercado investidor à rápida ascensão e consistência da startup, que cresce na faixa dos 350% ao ano. Desde que iniciou suas operações, a empresa criou ao menos três produtos inéditos, incluindo os aplicativos Tecnofit (para interação de alunos com as redes credenciadas pela startup), Tecnofit Box (que permite a visualização de treino diário e realização de check-in no local de treinamento) e Tecnofit Personal (de uso gratuito para profissionais de educação física  gerenciarem treinos personalizados).

O caminho para o aporte

As soluções foram cruciais para a empresa alcançar a liderança no mercado de gestão de negócios fitness em apenas quatro anos e, devido a alta capacidade de inovar, resiliência e crescimento em meio a um mercado afetado pela pandemia do Covid-19 tornaram a Tecnofit atrativa para investidores. Este, o principal fator que levou a Honey Island Capital a apostar no negócio.

"A Tecnofit possui uma combinação difícil de encontrar em um momento de instabilidade econômica: um time resiliente e focado no cliente, que adaptou rapidamente seus produtos, atendimento e abordagem de vendas para as necessidades do novo cenário, e uma proposta de valor muito clara ao seu público-alvo, que ajudou milhares de negócios a passarem pela turbulência da pandemia. Sabemos que a oportunidade é enorme e a Tecnofit está preparada para a retomada do setor, com uma visão de solução completa – SaaS e Fintech – que entrega para o dono do negócio tudo que ele precisa para gerir, vender e administrar o fluxo financeiro no mercado fitness", justifica Mariana Foresti, managing partner da Honey Island Capital.

Christiano Galló, sócio e cofundador da Quartz, endossa os pontos fortes da Tecnofit, em especial, a expertise e excelência do time de founders e sua plataforma de serviços de alto valor agregado para o mercado de saúde e bem-estar, em franca expansão. O executivo acredita que, aliada aos investimentos, a startup detém tecnologia e conhecimento capazes de levá-la a novos segmentos.

"Estamos animados com o crescimento da empresa e acreditamos que, para além da expansão dentro do mercado atual de academias, a Tecnofit pode atuar em mercados adjacentes com novas versões de seus softwares. Há uma gama de serviços financeiros, por exemplo, que pode ser explorada pela empresa graças ao relacionamento que ela já possui com os clientes. Os anos de experiência em instituições financeiras e de pagamento da Quartz podem ajudar a startup a atender segmentos ainda carentes de serviços financeiros adequados às suas necessidades", avalia.

Fortalecimento de mercado

Antonio Maganhotte Junior, sócio-fundador de empresas de referência como EBANX  e Juno, aponta que a intenção com o novo aporte é fortalecer ainda mais a competitividade da startup no mercado nacional, além de mirar a expansão mundo afora. Isto por meio de projetos de inovação e tecnologia que serão focados com a rodada de investimento, alguns já iniciados ou com conclusão no curto prazo, e outros que deverão ser concretizados até 2023.

Os objetivos incluem a criação de soluções para diferentes perfis de clientes, como academias, studios e box de treinos, escolas, clubes e personal trainers. Sistemas dedicados ao usuário final (atletas) também ampliam a gama de serviços.

"O setor de bem-estar e fitness, neste momento, está em retomada de crescimento, com potencial de melhora progressiva. Temos muitas frentes para expandir e podemos adiantar que os novos produtos e lançamentos serão direcionados ao apoio à tomada de decisão de todo o mercado fitness", comenta Maganhotte.

Um salto para ser referência no universo fitness

Anderson Cichon, CTO da Tecnofit, acredita que receber a confiança de grandes investidores como Honey Island e Quartz, deve solidificar as estratégias e as metas de futuro da startup: o plano é quadruplicar a Tecnofit de tamanho nos próximos dois anos.

O know-how dos investidores no ramo de fintechs também é tido como um grande passo à companhia no segmento de "payments", uma vez que está em desenvolvimento um sistema de gestão totalmente integrado com pagamentos, recebimentos e outros serviços que otimizam a gestão financeira dos negócios.

O avanço do projeto também deve ter reflexos na presença dos serviços da startup em outros países da América Latina, já que será possível contar com a expertise em internacionalização de executivos e fundadores do EBANX, presente nos principais mercados da região.

"Esse aporte nos coloca mais próximos do nosso sonho de ser referência em plataforma health, fitness and wellness, atingindo ainda mais o nosso propósito de tornar o mundo mais saudável. Estamos preparados para trazer novas soluções ao mercado com foco em inovação e entrega de tecnologia de ponta para um mercado até então pouco inovador. Além disso, iremos fortalecer a questão de pagamento, possibilitada pela entrada no novo grupo com grande know-how financeiro, envolvendo formas de pagamentos e cobrança", completa Anderson Cichon.

1 COMENTÁRIO

Deixe seu comentário