A importância da eficiência operacional para a transformação digital das empresas

0
3

A transformação digital não só mudou a forma como vivemos o nosso cotidiano, mas, também o modo como as empresas e serviços são criados. A eficiência operacional completa essa jornada, sendo o objetivo de muitas companhias, pois ajuda a reduzir custos desnecessários, diminuir processos e aumentar a receita, o que resulta em ganho de escala.

Há empresas que já nascem eficientes, a exemplo de seguradoras e instituições financeiras, que usam da inovação e tecnologia desde a sua concepção. Muitas outras, como indústrias e atacados, estão no meio dessa transição, ainda demandando alguns trabalhos manuais. Na base da pirâmide estão as empresas que precisam de muita mão de obra e uma grande quantidade de funcionários para realizarem seus processos.

No dia a dia de uma companhia, todos os setores precisam realizar troca de dados. Geralmente isso é feito por meio de diversas plataformas e serviços, o que acaba gerando um gasto excessivo de tempo com funções simples. Na procura por exercer um trabalho escalável, encontram-se soluções tecnológicas que facilitam o cotidiano e reduzem o tempo gasto em tarefas de alto volume. Esse é um dos pontos onde a transformação digital se une à eficiência operacional.

O objetivo é conseguir ligar diversos dados que estão espalhados pela empresa e mapeá-los a fim de obter uma tomada de decisão mais eficiente. Por exemplo, no departamento de compras de uma indústria é necessária a análise de fornecedores, checagem detalhada de todas as informações, verificação de restrições que possam impedir a companhia de realizar negócios… Enfim, um processo que pode demorar horas ou até dias para ter uma avalição completa. As soluções de Decisão da TransUnion permitem o acesso a múltiplas bases de dados e aplicação de regras personalizadas para validar cada informação para a tomada de decisão eficiente, além de alcançarem todos esses dados em poucos segundos e automatizarem a operação. O investimento em plataformas inteligentes agiliza processos e dá escala aos negócios.

Um dos exemplos de sucesso de eficiência operacional é o da Creditas, plataforma online de crédito com garantia, que conseguiu otimizar etapas como a consolidação de certidões e documentos. A tecnologia possibilitou ganho de velocidade no relacionamento com o consumidor e diminuiu o ciclo da jornada em busca de crédito. Os dados fornecidos à Creditas nessa otimização auxiliam em uma visão mais rápida e global de potenciais novos clientes.

A transformação digital veio como um agente catalisador, que acelerou a dinâmica dos negócios. Mesmo em empresas que não conseguem automatizar todos os seus processos, já que as máquinas não conseguem replicar 100% dos passos, é possível trazer eficiência em atividades específicas. Redução de tempo de análises manuais, geração de escalas e diminuição de erros são processos que, automatizados, geram um impacto extremamente positivo.

Há alguns anos, quando uma instituição queria implementar um novo processo ou uma nova política de crédito, por exemplo, começava de forma manual. Testava e colocava em produção algumas bases de dados, avaliava o resultado mais interessante e, a partir dali, estudava formas de aprimoração e conclusão mais ágil. Atualmente, todos esses passos são otimizados desde o início, por meio de ferramentas e serviços digitais que mostram os resultados logo no começo da operação.

O que faz uma empresa crescer não é só o número de clientes subir e sim encontrar maneiras excelentes de fazer cada uma das etapas. Otimizar o tempo e ganhar eficiência em atividades diárias é o que diferencia uma corporação de sucesso das demais. Não há competitividade de mercado sem a eficiência operacional.

Alexandre Reis, head de Soluções de Decision Services da TransUnion Brasil.

Deixe seu comentário