IoT gera economia de até 90% em energia elétrica, calcula startup

0
33

A publicação do Plano Nacional de Internet das Coisas (IoT) intensificou os debates sobre como os sistemas inteligentes e controlados poderão mudar a rotina e o dia a dia das pessoas. "Uma das áreas que mais está crescendo no uso e desenvolvimento de IoT é o de soluções para residências. Podemos perceber que esses ambientes estão cada vez mais inteligentes e completamente programáveis. É possível, por exemplo, programar a casa toda por um celular", avalia Vinicius Marchini, CEO da Brilia.

Um exemplo da aplicação do uso de IoT é a LightSense. A tecnologia desenvolvida pela startup brasileira Brilia, permite que todas as lâmpadas de qualquer ambiente sejam conectadas à internet e controladas pelo celular ou por comando de voz. Com a iluminação inteligente é possível ajustar a intensidade da luz, programar horários para ligar e desligar e criar cenas. "Para exemplificar, conseguimos transformar nossa sala em uma sessão de cinema ou a copa em um restaurante. Além da comodidade oferecida, a tecnologia propicia bem-estar, já que podemos despertar com a intensidade da luz mais baixa e de forma muito mais confortável", apresenta Marchini.

Outro benefício do IoT é o cuidado com o meio ambiente. Em 2018, o Fórum Econômico Mundial publicou o documento Internet of Things Guidelines for Sustainability, em que 643 aplicações de IoT foram analisadas. Quase 85% delas estariam seguindo os objetivos da ONU ligados ao desenvolvimento sustentável. "No caso da iluminação, o uso de IoT possibilita que se economize até 90% de energia elétrica. Além, claro, de reduzir a quantidade de lixo produzida", finaliza o CEO.

Deixe seu comentário