Influência das redes sociais nas compras de fim de ano nos EUA foi irrisória

0
12

As redes sociais praticamente não influenciaram na decisão de compra dos consumidores americanos no fim de ano. Pesquisa da Baynote, realizada com mais de mil pessoas na semana do Natal, revela que para 80% dos consumidores os sites de relacionamentos não exerceram nenhum efeito sobre as compras. O índice chama atenção, já que as redes sociais têm recebido cada vez mais verbas de publicidade e marketing.

A pesquisa mostra, também, a força que o varejo tradicional ainda tem sobre os consumidores, mas com forte influência da internet. Dos entrevistados, 93% disseram que pesquisaram sobre o produto em diversos sites, mas preferiram comprá-lo em uma loja física ou virtual. Menos de 9% dos consumidores comparam algum produto ou serviço baseado na fan page de empresas no Facebook. O número é maior entre os internautas que compraram em um site de comércio eletrônico baseado nesse tipo de página na rede social, pois 80% admitiram ter chegado à compra online por meio de uma divulgação no site de relacionamentos.

Mesmo com essa constatação, o estudo não desprezou o poder das recomendações sociais, sejam aquelas feitas na internet ou fora dela. Isso porque 55% das pessoas disseram pedir conselhos de amigos sobre a compra de um produto. De acordo com a consultoria, isso pode indicar a falta de aproveitamento das redes sociais pelas empresas – ou seja, apesar do grande número de usuários, elas ainda não são utilizadas de maneira a potencializar ao máximo as vendas.

Deixe seu comentário