Apesar da crise, Teclógica decide manter investimentos e espera crescer 10% neste ano

0

Mesmo sofrendo o baque da crise na indústria da construção, que foi responsável pelos bons resultados da empresa em 2015, a catarinense Teclógica, empresa de gestão de processos de TI e negócios, decidiu manter todos os investimentos em tecnologia e inovação na área de produtos. A companhia, que fechou o ano passado com um faturamento de R$ 20 milhões, aumento de 5% em relação a 2014, e um total de 99 clientes, trabalha com a estimativa de um aumento no faturamento de 10% neste ano.

"Sabemos que este não será um ano fácil, mas temos boas expectativas. Além dos investimentos na melhoria de nossos produtos e serviços, também estamos com novas propostas em marketing e vendas. Estimamos que a junção de todos estes fatores resultará em números positivos ao final de 2016", afirma o CEO da Teclógica, Gilmar Tamanini.

O executivo observa que o momento econômico atual exige dos empresários alternativas estratégicas para manutenção de seus resultados. "E as empresas do setor da construção entenderam rapidamente esse contexto. Prova disso é a demanda por soluções que gerem redução de custos, evitem desperdícios e aumentem a eficiência das suas operações, além de garantirem mais condições de crescimento e resultados com a retomada da economia."

Segundo Tamanini, a carteira de clientes do Mobuss Construção, solução de mobilidade desenvolvida pela companhia para o setor, registrou crescimento de 62% em 2015 na comparação com o ano anterior. "As áreas de serviços e infraestrutura também tiveram números positivos e, por isso, para este ano a expectativa é crescer."

Ele explica que a Teclógica também ampliou a forma de comercialização dos módulos do Mobuss, oferecido agora também no formato de suítes, pacotes voltados a atender necessidades específicas do mercado. E visando atingir um número maior de regiões, contratou novos profissionais para integrar a equipe de vendas e também conta com um canal na região Nordeste, a Gestus Soluções em Gestão.

O diretor de infraestrutura da empresa, Clovis Murilo Vasselai, diz que os investimentos em infraestrutura se manterão focados em manutenção, com a ampliação de 10% da capacidade dos servidores e na renovação de 20% das estações de trabalho da equipe de desenvolvimento e arquitetura de software. Com 85% da estrutura já em data center, a empresa acompanha o movimento e tendência na utilização de aplicações e serviços em cloud.

Já no setor de serviços, a companhia realiza monitoramento e suporte, projetos de infraestrutura, fábrica de software e gerenciamento de aplicações, explica o sócio-diretor da Teclógica, Luiz Carlos Scheid. Souza Cruz e AES Sul estão entre os principais clientes da empresa. "Temos 140 aplicações suportadas, mais de 100 mil horas de trabalhos desenvolvidos, 35 mil chamados atendidos e 20 mil usuários. Atuamos há mais de 20 anos nesta área e os números comprovam o nosso know-how em atender projetos de grande porte com o melhor custo-benefício", ressalta.

Em 2015 a demanda no setor de serviços também aumentou, 20%, com destaque para o gerenciamento de aplicações de clientes, relata Alessandro Nunes, diretor de operações de outsourcing da Teclógica, ao acrescentar que, neste ano, a empresa permanecerá investindo em linhas de produção de mobilidade, destacando a nova linha de desenvolvimento para iPhone.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui