Santos Brasil desenvolve aplicativo para motoristas de caminhão

0
137

A Santos Brasil, referência em operação portuária e logística, colocou no ar um aplicativo para simplificar o cotidiano dos motoristas de caminhão que passam por seus terminais portuários e agilizar as operações nas suas unidades.

O app Caminho Ágil foi desenvolvido pela área de TI da Santos Brasil para ser uma plataforma de comunicação com os motoristas visando tornar suas operações mais transparentes e práticas. Com ele, o caminhoneiro pode consultar agendamentos, monitorar viagens já realizadas e realizar o cadastro antes mesmo de chegar ao terminal de destino da Companhia, tudo de maneira fácil e intuitiva.

Ao usar pela primeira vez o Caminho Ágil, o motorista faz seu cadastro, optando entre já ter operado nos terminais da Santos Brasil ou não. No primeiro caso, o app identifica o motorista pelo número de seu celular e envia um código SMS, que será verificado no aplicativo, gerando uma senha de acesso.

Mas se o motorista está chegando a uma unidade da Companhia pela primeira vez, o aplicativo inicia um processo de cadastro, solicitando uma foto da CNH, cujos dados serão lidos via OCR, mais três retratos feitos com a câmera do aparelho, e por fim, comparando todos estes dados em um sistema que se conecta diretamente aos dados do Denatran (Departamento Nacional de Trânsito). Após a verificação, o motorista é redirecionado para cadastrar seu acesso.

Com acesso permitido ao Caminho Ágil, o condutor visualiza todos os agendamentos listados para si. Ao selecionar um desses agendamentos, é possível ter acesso a diversos dados gerados pelo sistema do terminal, que já passa a se preparar para receber a carga. Esses dados são o número da viagem, data e hora prevista de chegada da carga, missão, contêiner, placa do cavalo, placa do reboque e transportadora responsável pela carga.

Na mesma tela, há um atalho para iniciar a rota de chegada ao terminal e, ao utilizar essa ferramenta, o motorista tem acesso a um mapa com a rota traçada entre sua localização (via GPS) até o terminal onde ele está agendado. Além disso, é informado o tempo de trânsito, a data e hora prevista de chegada e a comparação entre a data prevista e a data agendada, permitindo que ele saiba se está adiantado, no horário ou atrasado. Na chegada ao terminal, a menos de 1km de distância da entrada, ele poderá realizar seu check in, informando ao terminal sua chegada iminente, evitando que o motorista seja cobrado da taxa de não cumprimento de janela, caso se atrase.

Na aba "viagens", são visualizadas todas as operações que o motorista realizou ou vai realizar pela Santos Brasil. Ao selecionar uma dessas viagens, é emitido o Ticket de Entrada, e o Ticket de Saída, caso ele já tenha finalizado sua operação, ou ainda a GMCI Eletrônica, um documento com QRCode exclusivo do Porto de Santos que abrange trânsitos entre recintos alfandegados da região portuária santista.

Além de tornar as viagens mais ágeis para motoristas e terminais da Santos Brasil, a ideia é diminuir a ocorrência de agendamentos incorretos e de condutores sem agendamento nos Gates, identificar gargalos e filas nas proximidades dos terminais, evitar cobranças incorretas de taxa de não cumprimento de prazos para chegada e melhorar o planejamento operacional com previsibilidade de chegada mais precisa do caminhoneiro.

A ideia para o desenvolvimento desse aplicativo partiu da identificação de um gap de informação na comunicação entre transportadoras e motoristas durante a implementação dos projetos de automatização dos gates do Tecon Santos, Clia Santos e Tecon Vila do Conde.

Segundo Ricardo Abbruzzini, diretor de TI e inovação da Santos Brasil, percebeu-se que era algo comum o motorista não ser informado de forma fiel sobre seu agendamento, às vezes realizado de forma incorreta, com horário ou outros dados errados. "O Caminho Ágil utiliza ferramentas tecnológicas como OCR, consulta integrada aos dados do Denatran, integração direta com os gates automatizados e reconhecimento facial. É mais uma forma de trazer transparência, agilidade e segurança não apenas para motoristas, mas para dos donos das cargas que eles transportam", afirma.

Deixe seu comentário