Brasil terá centros de controle integrados para garantir a segurança durante grandes eventos

0
3

O Brasil irá implantar 27 Centros Integrados de Comando e Controle Móvel (CiCCM), que integrarão as ações de segurança pública para os grandes eventos agendados nos próximos anos. O anúncio foi feito pela Secretaria Extraordinário de Segurança para Grandes Eventos (Sesge), ligada ao Ministério da Justiça. A iniciativa visa a Copa das Confederações, já em andamento, a Copa do Mundo e as Olimpíadas do Rio de Janeiro, além da Jornada Mundial da Juventude, entre outros grandes eventos programados.

Desenvolvidos pelo consórcio Rontan e Medidata e suas subcontratadas IBM e Cisco, os CiCCMs são veículos (caminhões) adaptados e equipados com sistemas de comunicações, vídeo monitoramento e uma plataforma integrada de inteligência para gestão de eventos.

Os caminhões, que podem abrigar até 16 profissionais em seu interior, funcionarão como postos avançados de comando e controle, a partir dos quais agentes de diferentes órgãos públicos coordenarão esforços em conjunto e terão acesso a informações integradas, agilizando a capacidade de resposta em relação a incidentes, ou possíveis ameaças à segurança pública de cada cidade. Os operadores poderão visualizar, monitorar e analisar as informações para ajudar na tomada de decisões rapidamente em situações de emergência e risco.

Os CiCCMs serão capazes de monitorar e dar suporte a toda operação de segurança dos jogos nos estádios de futebol, fan fests, hotéis e deslocamentos de delegações. Além disso, atuarão em incidentes, ocorrências não programadas que possam afetar as áreas de interesse operacional, aeroportos, locais de grande circulação e aglomeração de pessoas e rotas programadas.

Esses centros serão equipados com uma completa infraestrutura tecnológica que permite o monitoramento em tempo real, por meio de imagens das câmeras térmica e visual, instaladas no próprio caminhão, sistemas de comunicações via rádio, micro-ondas e telefonia entre os operadores do centro e as equipes de campo, além de tecnologias inteligentes especialmente desenhadas para a gestão de grandes eventos.

A Rontan, como fabricante e adaptadora de veículos pesados responderá pelo sistema de sinalização acústica/visual, os sistemas de comunicações e dados de missão crítica, o sistema de videomonitoramento.

Esse aparato foi integrado para garantir mobilidade e permitir o atendimento às diversas formas de operações durante os grandes eventos, assim como as necessidades de segurança pública dos Estados.

No projeto elétrico tudo foi pensado para que o CiCCM tenha autonomia mínima de oito horas.  Equipados com controle de acesso biométrico, ar condicionado, banheiro e copa, 15 das 27 unidades terão avanço lateral com sala de reuniões para o alto comando. 

O sistema de link móvel permite a conexão de todos os equipamentos instalados no CiCCM a um centro fixo. Um painel digital será responsável pela divulgação das ocorrências e orientações quando necessário. 

A Medidata Grupo Amper será responsável por unir todos os sistemas de tecnologia da informação e processos envolvidos no projeto. A empresa vai liderar o trabalho dos parceiros tecnológicos, a fim de que todas as diferentes plataformas se comuniquem de forma harmoniosa, transformando o veículo efetivamente em um Centro Integrado de Comando e Controle.

Serão implantados múltiplos sistemas: servidores, sistema de telefonia, infraestrutura de rede, com switch, roteador, controladora wireless, access points, sistema de integração de comunicação, soluções de inteligência, vídeo monitoramento e controle operacional, computadores e periféricos, tais como impressoras e televisores.

A IBM contribuirá com sua experiência no desenvolvimento de cidades Inteligentes e com tecnologia de análise de dados para criar uma plataforma integrada que oferece inteligência para os agentes de segurança pública.

Com a solução, será possível obter informações necessárias para identificar rapidamente possíveis incidentes, melhorar a identificação de ameaças e capacitar os operadores a responder mais rapidamente a situações adversas.

A IBM fornecerá seu software Intelligent Operations Center, capacidades de análise de vídeo e uma solução robusta e escalável de armazenamento de dados.

A Cisco participa com as tecnologias de comunicação e colaboração do sistema, incluindo roteadores e switches de alta perfomance, pontos de acesso Wi-Fi internos e externos, sistema de telefonia IP, além da plataforma IPICS, que permitirá a interligação de forma rápida e confiável de todos os sistemas legados de rádiocomunicação e telefonia das agências envolvidas na gestão da segurança dos eventos.

"O centro móvel nos permite ter a gestão de uma operação em locais específicos. Nos grandes eventos, teremos uma grande operação de segurança em toda a cidade, mas há pontos sensíveis em que poderemos deslocar um braço das ações para lá", explica Jacinto Valdinho Caetano, secretário da Sesge.

Deixe seu comentário