Vendas de software da SAP no Brasil batem recorde e crescem 107% no 2º trimestre

0
27

A SAP Brasil divulgou nesta quinta-feira, 18, os resultados financeiros do segundo trimestre deste ano com um expressivo crescimento de 107% na receita de software e de 46% na receita total — a empresa não divulga resultados financeiros regionais. Com isso, a subsidiária brasileira passa a ser a terceira maior operação mundial da companhia. Esta é a primeira vez, em oito anos de atuação no Brasil, que a operação local experimentou um crescimento três dígitos na venda de software, observa Diego Dzodan, presidente da SAP no Brasil. Segundo ele, o resultado vai ao encontro da estratégia desenvolvida no início do ano de expandir as vendas com foco em regiões estratégicas. As regiões Centro-Oeste, Nordeste e o Sul (Paraná e Rio Grande do Sul) foram as que registraram melhor desempenho de vendas.

O executivo atribui os ganhos com a comercialização de software, em grande parte, ao bom desempenho obtido com o portfólio de soluções de inovação, que engloba computação em nuvem, mobilidade, inteligência analítica e a plataforma SAP Hana. No período, a receita dessas soluções teve alta de 179%. Considerando somente as vendas do SAP Hana, tecnologia em memória para gestão de negócios, o aumento foi de oito vezes na comparação com o segundo trimestre de 2012. "As empresas brasileiras lidam com um volume de dados gigantesco, e nesse sentido o Hana atende às necessidades de big data muito bem", comentou Dzodan.

Os resultados também influíram positivamente nas vendas realizadas por meio de parceiros de negócios. As vendas indiretas tiveram um salto de 263% frente ao mesmo trimestre do ano passado e, hoje, já respondem por 46% das vendas totais. Com isso, a subsidiária brasileira já atingiu a meta que havia sido estabelecida para 2015, de ter 40% das vendas feitas por meio de canais. A combinação do aumento da base de parceiros, que cresceu 25% no primeiro semestre, com o maior volume de vendas indiretas no segundo trimestre foram fatores que contribuíram para o crescimento.

Resultados mundiais

Já o informe financeiro global revela que a SAP encerrou o segundo trimestre com lucro líquido de 724 milhões de euros, crescimento de 10% em relação aos 661 milhões de euros computados no mesmo período do ano passado. A receita da companhia totalizou 4,06 bilhões de euros, 4% a mais que os 3,9 bilhões de euros apurados no segundo trimestre de 2012.

Na quebra da receita por segmento de negócio, as áreas de software e serviços de software cresceram 6%, atingindo 3,3 bilhões de euros, embora software tenha tido queda de 7% no faturamento, que ficou em 982 milhões de euros, contra 1,05 bilhão de euros registrados no mesmo período do ano passado. O destaque ficou por conta da receita com assinaturas na nuvem, que apresentou expressiva alta de 206%, atingindo 159 milhões de euros.

Ainda segundo o informe, a plataforma SAP Hana continua a ser um motor de crescimento para a companhia, contribuindo com uma receita de 102 milhões de euros, crescimento de 21% sobre o ano anterior. A fabricante continua projetando uma receita total para este ano entre 650 milhões de euros e 700 milhões de euros com a venda da solução.

Deixe seu comentário