IBM registra 20 trimestres consecutivos de queda na receita

0
7

As vendas da IBM ficaram aquém das estimativas. Os resultados anunciados nesta terça-feira, 18, marcaram o recorde 20 trimestres (5 anos) de queda de receita trimestral consecutiva. Também reportou margem bruta menor que o ano passado, causando baixa nas ações de até 5,5% na negociação da Bolsa no "after market". No ano passado, nesse período, haviam crescido 11%.

"Em 2016, eles estavam realmente em uma série de vitórias tanto em termos de desempenho das ações quanto em termos de superar as expectativas em receitas", disse Greg McDowell, analista da JMP Securities.

A presidente executiva da IBM Ginni Rometty vem investindo em áreas de maior crescimento e deslocando a empresa de mercados de produtos  como computadores e software de sistemas operacionais. Mesmo que ela tenha lançado unidades para cortar custos e fazer aquisições para reforçar tecnologia e vendas, os produtos legados ainda são um peso no resultado. Durante esse período, os investidores aguardam o ponto de inflexão quando as áreas mais novas compensam os declínios nos mais antigos.

A receita no primeiro trimestre caiu 2,8% em relação ao ano anterior para um receita de US$ 18,2 bilhões. Essa foi uma queda maior do que o declínio de 1,3%o no trimestre anterior. Os analistas esperavam US$ 18,4 bilhões em média.

No segmento de plataformas de serviços de tecnologia e nuvem da IBM, as receitas diminuíram pela primeira vez nos três trimestres, devido a contratos que deveriam ser assinados no primeiro trimestre, mas não aconteceram..

A IBM está apontando para atingir US$ 40 bilhões em vendas nos novos negócios de crescimento no próximo ano, incluindo neste grupo produtos e serviços relacionados à nuvem, analytics, segurança e tecnologia móvel.

 

Deixe seu comentário