Depois da Salesforce, agora é a vez do grupo Disney desistir de fazer oferta pelo Twitter

0
0

Depois de a Salesforce.com ter desistido na semana passada de fazer uma oferta pelo Twitter, agora é a vez do grupo Walt Disney anunciar que decidiu não prosseguir com a proposta pela rede de microblogs. A companhia de entretenimento já havia, inclusive, contratado dois bancos de investimento, o JP Morgan Chase e Guggenheim Partners, para auxiliá-la na formulação da oferta.

A desistência teria sido motivada em parte por causa da preocupação de que a rede de mídia social possa arranhar a imagem de empresa voltada às famílias, de acordo com pessoas com conhecimento da cultura de gestão do grupo Disney disseram à Bloomberg.

Mas a verdade é que há outras razões para a companhia não prosseguir com a oferta. Recentemente, analistas do Citigroup desaconselharam uma possível aquisição do Twitter devido aos problemas por que passa a empresa.

No caso da Disney, proprietária dos canais de TV ABC e ESPN, os benefícios provavelmente seriam vinculados à chegada de um novo empreendimento online de entretenimento, esportes e notícias. Mas o Citi chama atenção para o fato de que fusões e aquisições anteriores no setor de internet terem resultado em poucos casamentos felizes com empresas de mídia.

Embora o valor de mercado do Twiter, de US$ 12 bilhões, seja 12 vezes menor que o do grupo Disney, outros analistas apontam a baixa expansão da base de usuários e a rotatividade nos cargos de direção da empresa como outros complicadores. Isso, sem falar que ao longo das últimas semanas alguns dos maiores investidores da Disney chamaram diretores da empresa para expressar o descontentamento com uma compra do Twitter.

Deixe seu comentário