Ações do LinkedIn têm alta de mais de 4% com recomendação inicial do banco Wells Fargo

0
17

O banco americano Wells Fargo iniciou nesta quinta-feira, 18, a cobertura das ações do site de contatos profissionais LinkedIn, o que animou os investidores da empresa. O banco atribuiu um preço-alvo entre US$ 260 e US$ 270 a ação e uma recomendação de venda "outperform" (acima da média do mercado) para os papéis da companhia.

As ações do LinkedIn abriram o pregão da Nasdaq cotadas em US$ 224,05, ligeira alta de 1,9% em relação ao fechamento do dia anterior. No decorrer do dia, a alta atingiu pico de 4,3% por volta das 13h55 (horário de Brasília), com os papéis cotados em US$ 229,27. Os papéis da companhia encerraram o pregão com elevação de 5,5%, negociados a US$ 231,92.

"Apesar de o cenário competitivo ser feroz, vemos o LinkedIn como um pioneiro na construção da maior rede social orientada profissionalmente, onde os benefícios se revertem para membros ativos, empregadores e profissionais de marketing", disse o Wells Fargo ao site TheStreet.

Deixe seu comentário