Grupo COI investe em terceirização de TI para aprimorar atendimento a pacientes

0
0

O Grupo COI, com 24 anos de mercado no tratamento oncológico, radioterápico e hematológico no Brasil, possui três unidades localizadas no Rio de Janeiro (Barra, Botafogo e Nova Iguaçu) e inaugura outras duas ainda este ano, em Botafogo e Niterói. Para acompanhar este crescimento, a clínica passou a contar com serviços da Microcity para alocar ativos de ponta e prestar serviços de manutenção e suporte técnico a todas as empresas que compreendem o Grupo: como a FarmaCOI e o Instituto COI de Educação, Pesquisa e Gestão.

Hoje com cerca de 12 mil pacientes atendidos e mais de 30 mil procedimentos realizados em 2013, o Grupo COI tem trazido para o Brasil os mais modernos aparelhos de radioterapia para ajudar no combate ao câncer, como é o caso do Truebeam, instalado na nova unidade de Botafogo e que será inaugurada no segundo semestre de 2014. "Sem dúvida o maior ganho da parceria com a Microcity é a possibilidade que teremos de focar inteiramente no nosso negócio, como na rede de cuidado integral do paciente, na instalação de novas tecnologias como o Trubeam e nossos processos, sem nos preocupar com a troca de um ativo danificado ou licença vencida, permitindo agilizar e otimizar nossos processos internos com segurança, comodidade e simplicidade", afirma Chrystina Barros, diretora Operacional do Grupo COI.

Atuando com cerca de 400 funcionários e com grade volume de informações, o Grupo COI precisava de uma gestão de ativos que atendesse suas expectativas e necessidades de negócios. "Não é o nosso core business focar em hardware por si só e terminais de operação. Isso consome muito tempo e recursos da nossa equipe de TI, que é dedicada à estrutura de processos e informação", diz a executiva.

Ela explica ainda o quanto é importante contar com um parceiro de TI que transmita segurança à operação do Grupo. "Trabalhamos com informações sigilosas referentes à saúde dos pacientes e precisamos atender às exigências de órgãos nacionais e internacionais, como a ONA (Organização Nacional de Acreditação) e Accreditation Canada, que comprovam o nível de qualidade e confiabilidade dos serviços prestados pelas instituições médicas. Por isso, nenhum computador pode ficar fora de uso e nenhum sistema pode falhar, pois nenhuma informação pode ser perdida. Contar com um parceiro de suporte que seja eficaz nos ajuda a superar o desafio e nos mantem na liderança no setor de tratamento oncológico, que depende da nossa capacidade de atender ininterruptamente os pacientes".

O projeto de outsourcing de parte do parque de hardware com a Microcity prevê a alocação de hardwares adaptados e homologados de acordo com as necessidades da instituição, manutenção e troca rápida das máquinas danificadas, suporte a todas as áreas da empresa, validação de licenças de softwares e hardwares corporativos, switchs e links de redes e comunicação integrada, além de ajudar no desenvolvimento de soluções internas do próprio COI".

Deixe seu comentário