Eletroeletrônicos contribuem para inflação de produtos vendidos pela web em julho

0
0
No mês de julho, os preços de produtos apresentados nos sites de comércio eletrônico (e-commerce) registraram inflação de 0,08%, o que representa um crescimento de 0,21 ponto percentual em relação ao mês anterior, quando se observou deflação de 0,13%, e de 1,48 ponto percentual frente a deflação de julho de 2012, de 1,40%. A inflação de julho deste ano foi marcada, principalmente, por um aumento do preço de eletroeletrônicos, de 1,02%, seguido por telefonia e celulares (0,66%) e informática (0,29%).

Os dados são do índice e-Flation, desenvolvido pelo Provar (Programa de Administração do Varejo), da FIA (Fundação Instituto de Administração), em parceria com a Felisoni Consultores Associados e a Íconna Monitoramento de Preços no E-commerce. Esta já é a quinta alta do ano, que acumula, neste primeiro semestre, inflação de 5,30%. Considerando os últimos 12 meses, o índice apura inflação de 2,70%. Somente três categorias apresentaram deflação em julho: eletrodomésticos (-0,14%), perfumes e cosméticos e CDs e DVDs (ambas com -0,06%).

"Este cenário é reflexo da alta da inflação verificada em lojas físicas do varejo. Contudo, no campo virtual, ela é mais contida por conta da maior capacidade de pesquisa dos consumidores, o que proporciona grande concorrência e inibe uma elevação brusca nos preços", comenta o presidente do conselho do Provar/FIA, Claudio Felisoni.

Deixe seu comentário