Com recorde no uso de soluções em nuvem, especialistas de RH planejam manter trabalho remoto após 2021

0
38

Com um crescimento de 400% no uso da nuvem pelas empresas nos últimos quatro anos, a hiperconectividade assume protagonismo nessa realidade ao impactar a operação da TI e suportar o trabalho remoto, que deve ganhar continuidade mesmo após 2021 e o provável fim da pandemia. A informação consta no relatório "A hiperconectividade no centro dos negócios digitais", apresentado pela ISG (Information Services Group), empresa líder global em pesquisa de tecnologia e consultoria, e encomendado pela TIVIT, multinacional brasileira e one stop shop de tecnologia.

O objetivo do documento é mapear as principais tendências impulsionadas pela computação na nuvem para o mundo corporativo. Para isso, a consultoria cruzou informações de estudos próprios, como o ISG Index, com informações apresentadas pela TIVIT em evento sobre computação na nuvem.

Ainda de acordo com o relatório, pesquisas para identificar as tendências de retorno ao ambiente de trabalho constataram que as empresas estão se preparando para modelos híbridos e flexíveis para seus empregados. Os líderes de Recursos Humanos e de Tecnologia da Informação e serviços compartilhados ouvidos pela consultoria acreditam que 29% de suas equipes continuarão trabalhando em casa após 2021.

Os recentes e crescentes incidentes de segurança que pararam empresas de todos os tamanhos também indicam a necessidade de se adotar tecnologias modernas, em nuvem, para aprimorar a segurança. O texto apresenta levantamento realizado TIVIT durante o evento em que a audiência elegeu como três preocupações principais: a segurança em nuvem, a necessidade de atenção à tecnologia e dados, e as integrações de IoT e OT (operações industriais), este em atenção à chegada da tecnologia 5G.

Perspectivas para gestão da tecnologia

No quesito técnico, o relatório aponta que a infraestrutura como serviço (IaaS) é a base das ofertas de nuvem atualmente por conta da escalabilidade e da possibilidade de escolha de recursos não atrelados a limites de consumo, como serviços de IA para detecção de anomalias, assistente virtual, conversão de texto em voz e voz em texto, tradução de documentos, identificação e classificação de imagens, machine learning como serviço via browser e IA para automação de infraestrutura.

Por fim, a nuvem híbrida, com a utilização da combinação de várias nuvens públicas com soluções de hosting e colocation, é apontada como essencial para a otimização de custos e desempenho. Neste cenário, a hiperconectividade torna-se fator decisivo na escolha entre diferentes nuvens, servidores e data centers.

DIGITAL WORKPLACE FORUM 

A TI INSIDE promove nos dias 25 e 25 de novembro a 3ª edição do Digital Work Place Forum quer vai discutir o novo cenário trabalho digital, resultado das profundas transformações que impactaram a economia, as organizações e a sociedade como um todo. Mais informações e inscrições no site https://digitalworkplaceforum.com.br/ fone 11-3138-4619 ou info@tiinside.com.br

Deixe seu comentário