Morgan Stanley compra gigante de corretagem online E-Trade por US $ 13 bilhões

0
0

O Morgan Stanley anunciou nesta quinta-feira, 20, que vai adquirir todas as ações da corretora on-line E-Trade por US$ 13 bilhões, com o objetivo de oferecer serviços de autoatendimento e no local de trabalho para os clientes, informou a empresa em comunicado. Os US$ 360 bilhões em ativos de clientes mantidos pela E-Trade serão adicionados aos US$ 2,7 trilhões existentes do Morgan Stanley.

A aquisição ocorre depois que a E-Trade reduziu as comissões para zero no ano passado, em um movimento realizado após Charles Schwab ter implementado essa ação de marketing. As ações da E-Trade dispararam 24% no pré-mercado antes de serem interrompidas. O Morgan Stanley caiu mais de 4%.

A aquisição é uma tentativa de expandir o alcance dos negócios de gerenciamento de fortunas do Morgan Stanley para mais clientes de varejo, de acordo com o comunicado. Enquanto o Morgan Stanley supervisiona muito mais dinheiro, as 5,2 milhões de contas de clientes da E-Trade ultrapassam facilmente os 3 milhões do Morgan Stanley.

"Isso continua a transição de uma década de nossa empresa para um mix de negócios mais balanceado, enfatizando fontes de receita mais duráveis", disse James Gorman, CEO do Morgan Stanley, em comunicado.

Nos últimos anos, muitos dos maiores bancos de Wall Street adotaram fontes de receita mais previsíveis, como gerenciamento de patrimônio e banco de varejo, como contrapeso a negócios mais voláteis, como vendas e negociação.

O acordo ocorre depois que Charles Schwab abalou a indústria de corretagem no ano passado, anunciando que não cobraria taxas pelas negociações on-line. Isso deu início a uma guerra de preços entre as corretoras, com o E-Trade entre os corretores on-line que seguiram o exemplo e reduziram as comissões a zero.

"A combinação adiciona uma marca icônica no canal direto ao consumidor ao nosso principal modelo orientado a consultores, ao mesmo tempo em que cria um importante fornecedor de riqueza no local de trabalho para empresas e seus funcionários", disse Gorman, acrescentando que a aquisição permitiria aos clientes do Morgan Stanley gerenciar sua riqueza por meio de canais de consultoria financeira, auto direcionados ou no local de trabalho.

Deixe seu comentário