Escola Graduada de São Paulo monitora acesso dos alunos a sites impróprios

0
0

Preocupada em proporcionar um ambiente saudável a seus alunos no que diz respeito ao conteúdo web, a Escola Graduada, tradicional instituição de ensino americana localizada em São Paulo, passou a contar com o apoio da solução global Rawstream Latim America para filtrar e monitorar o acesso a Internet de seus 1.250 alunos, evitando que conteúdos de sites considerados impróprios sejam vistos durante as aulas.

A necessidade pela implementação do software surgiu após o colégio aderir ao conceito de Bring Your Own Device (BYOD), no qual os alunos, a partir da 6ª série, levam os seus próprios notebooks para a sala de aula. Esta medida aumentou a preocupação da escola em criar mecanismos para assegurar a boa utilização da internet durante o horário de aula sem riscos dos alunos acessarem páginas inadequadas de conteúdo adulto, por exemplo.

"Não podemos interferir nas máquinas próprias dos alunos, pois não são de responsabilidade da escola, mas o conteúdo acessado é nossa obrigação monitorar, por isso precisamos de mecanismos para controlar a rede dentro do perímetro do colégio, pois temos alunos de quatro a 18 anos num mesmo ambiente, que naturalmente têm necessidades diferentes. Nosso objetivo não é bloquear, mas instruir o aluno sobre sua responsabilidade no âmbito escolar", explica Luiz Augusto Zicarelli de Oliveira, gerente de rede e infraestrutura da Escola Graduada.

Além da questão da segurança, que inclui habilitar na rede da escola a ferramenta Google SafeSearch, que está integrado nativamente na solução da Rawstream para inibir o acesso a conteúdo adulto e isentar a preocupação da escola de manter filtros ativos, outro ganho contabilizado pela instituição é o apoio dado pela Rawstream no fornecimento de relatórios de acesso caso o aluno esteja com o rendimento baixo na aula. "Se o professor achar que o aluno está se dispersando, ele busca ajuda na TI para levantar um relatório fornecido pela solução de monitoramento com informações sobre o que foi acessado, além do tempo e período que o educando permaneceu conectado", conta Zicarelli.

Com a adoção da solução, a Escola Graduada quer construir uma consciência saudável, mostrando aos alunos o caminho adequado de como utilizar o seu dispositivo corretamente e de forma consciente. "Educação na nuvem e alunos usando seus próprios computadores são duas tendências nas escolas do Brasil. Por isso, será de suma importância as instituições de ensino terem condições de monitorar e filtrar os acessos à web. Para a Rawstream, a adoção da ferramenta somada a instrução de como o aluno deve se comportar nesta porta ao mundo chamada 'Internet´, garantirá segurança à integridade desses jovens", finaliza Alfredo Salazar, diretor comercial da Rawstream no Brasil.

Deixe seu comentário