Publicidade
Início Blogueria O automobilismo, a tecnologia e a velocidade máxima na tomada de decisão

O automobilismo, a tecnologia e a velocidade máxima na tomada de decisão

0
Publicidade

O que a vida de um piloto de corrida e dos tomadores de decisão de empresas tem em comum? Podemos resumir na busca por resoluções e respostas assertivas no menor tempo possível. Afinal, tal qual acontece no automobilismo, onde os pilotos têm uma margem de milésimos de segundos para decidirem o que fazer em cada curva ou ultrapassagem, vivemos em um mundo corporativo cada vez mais ágil e dinâmico, repleto de estímulos e demandas, que exigem que sejamos mais rápidos para acompanhar tudo o que está acontecendo ao nosso redor e tomar decisões mais assertivas na hora de decidir qual direção tomar nos negócios.

Decisões feitas sem dados concretos, como indicadores de receita, resultados de vendas, contas a pagar e receber, por exemplo, podem arruinar a imagem e os processos internos de uma companhia, levando à perda de controle e até a prejuízos gigantescos.

Por outro lado, há a questão da urgência, pois somos cobrados para sermos mais ágeis e eficientes na hora decidir. Diante desse cenário, fica o grande dilema para os gestores: acionar o freio para ser mais assertivo, ou acelerar mesmo não tendo em mãos as informações necessárias para não perder lugar para a concorrência?

Se essas opções fossem carros em uma corrida, nenhuma chegaria em primeiro lugar. Isso porque, no primeiro caso, um tempo precioso que poderia significar o fechamento de um grande contrato, seria desperdiçado. Enquanto no segundo, há o aumento dos riscos, uma vez que não há controle das repercussões, muito menos dos danos que podem ocorrer mais para frente na operação da empresa. A resposta vencedora está em unir a velocidade com o poder de entregar os dados certos, para as pessoas certas, na hora certa. Afinal, tudo hoje gira em torno da Informação.

E a tecnologia, por meio de soluções de Cloud Computing e de Colaboração, por exemplo, é sem dúvida a aliada indispensável para conseguir alcançar esse nível de agilidade com confiabilidade. Para ter uma ideia, atualmente os grandes parceiros das equipes de corridas profissionais são as empresas de tecnologia, que fornecem soluções capazes de ajudar na comunicação e na melhoria dos processos realizados pelos times de preparação dos pilotos e dos carros, com o objetivo de os tornarem mais competitivos, mesmo durante uma prova.

Com a nuvem, tomadores de decisões, tanto quanto pilotos e preparadores automobilísticos, podem acessar dados críticos de onde estiverem – dentro de um carro, nos boxes, no home office, no escritório ou em viagem -, para decidirem qual direção seguir, e contrapor informações, seja de outros setores corporativos ou de outros corredores, para ter uma visão ampla de tudo o que está acontecendo à sua volta, e das possibilidades que podem ser exploradas: no caso de um piloto, a melhor forma de realizar uma ultrapassagem, por exemplo; e no de um tomador de decisão, de oferecer um desconto para um cliente, ou iniciar uma ação de marketing focada em determinado público-alvo, com base no seu volume de estoque.

Além disso, no ambiente de Cloud Computing, no qual não há limitações de armazenamento e capacidade de processamento de dados, as equipes de corrida conseguem realizar milhares de simulações referentes a cada prova que irá disputar, como clima com chuva ou seco, batidas e acidentes, tempo para abastecimento no pitstop etc., para poderem se precaver em relação ao inesperado. Tomadores de decisões podem fazer o mesmo, no que diz respeito ao crescimento da empresa em longo prazo, cenários de vendas em datas sazonais, entre muitos outros exemplos, o que é vital para um bom planejamento corporativo.

Já as ferramentas de Colaboração mantêm os times internos integrados, trabalhando em conjunto com mais facilidade e produtividade. Tal qual acontece em uma corrida, onde cada equipe transmite orientações e procedimentos em tempo real, baseadas nas condições da pista, do motor, do nível de gasolina do carro, etc., para ajudar o piloto a tomar as melhores decisões no momento certo, as áreas de uma empresa precisam se comunicar constantemente, em um único canal, para prover insights semelhantes.

Ambas as tecnologias estão intimamente ligadas às operações de qualquer negócio, independente do setor, uma vez que ‘conectam’ pessoas e informações, para que juntas possam construir um ambiente de produção eficiente, alinhado com os objetivos e propósitos da companhia, o que reflete diretamente na maneira de fazer negócios.

Por isso, acredito firmemente na parceria entre empresas de tecnologia com equipes de provas altamente competitivas, como é o caso da Porsche Cup, uma das competições mais acirradas e avançadas do automobilismo mundial. Estar presente na Porsche Cup, patrocinando o piloto André Gaidzinski, é uma forma que encontramos, como empresa, de conscientizar nossos clientes, colaboradores e parceiros de que para chegar na frente é preciso ser ágil na tomada de decisão, seja para alcançar a posição mais alta do pódio, ou para fechar um novo negócio.

Para não ficar parado na largada, comece colocando sua área de TI no centro do seu negócio, buscando parceiros capazes de atender às suas demandas. Dessa forma, seu time poderá começar a identificar oportunidades e resolver gaps, para iniciar a Transformação Digital necessária para colocar sua empresa nessa nova era da informação, mais ágil e dinâmica. Não perca tempo, porque a vida de tomadores de decisões pede velocidade máxima.

Cesar Schmitzhaus, líder de Tecnologia e Inovação da Teltec Solutions.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Sair da versão mobile