Publicidade
Início Blogueria Além da sobrevivência: cinco itens para considerar ao projetar sua estratégia de...

Além da sobrevivência: cinco itens para considerar ao projetar sua estratégia de nuvem

0
Publicidade

Quando a pandemia começou, muitas empresas entraram no modo básico de sobrevivência. Isso impulsionou uma corrida para a nuvem com o objetivo de responder às necessidades do trabalho remoto. No início, o foco era simplesmente a continuidade dos negócios. Porém, tomadores de decisão entenderam que para ser competitivo e atender aos clientes, é preciso inovar. A nuvem pode ajudar a fazer isso acontecer.

A seguir, cinco itens para ter em mente ao moldar sua estratégia de nuvem.

  1. Quanta interrupção nos negócios você está disposto a ter?

Considere quanta interrupção nos negócios você pode suportar à medida que avança em sua jornada para a nuvem. Lembre-se de que sua tolerância a interrupções pode ser diferente da de outra pessoa. Enormes sistemas foram construídos ao longo dos anos e podem interconectar muitos departamentos. Se você os dividir, precisa pensar sobre tudo o que será afetado e a integração necessária para construir algo novo.

Fala-se muito sobre interrupção. Mas, em vez de focar na interrupção, as empresas devem enfatizar o impulso para a frente para permitir mudanças incrementais e impactantes. O sucesso não é apenas uma questão de velocidade; trata-se de se mover em um ritmo que permite agilidade controlada.

  1. Você alinhou sua estratégia de nuvem com planos de negócios a longo prazo, como segurança e conformidade integradas?

Ao tomar decisões sobre desligar data centers ou adotar uma abordagem híbrida, considere os requisitos de conformidade, necessidades de dados, questões de segurança e objetivos finais.

Integre a segurança em sua estratégia de nuvem em vez de pensar a respeito dela apenas posteriormente. A configuração incorreta da nuvem ainda é a principal causa de violações de dados na nuvem. As organizações que não consideram a conformidade de segurança em suas estratégias antecipadamente podem acabar pagando um preço alto mais tarde, quando confrontadas com requisitos de conformidade. Além disso, certifique-se de entender o modelo de responsabilidade compartilhada da nuvem e faça sua parte.

  1. Você está focado nas oportunidades mais fáceis?

Pense em migrar para a nuvem os sistemas e dados que terão o maior impacto nos negócios. Considere começar com esses em vez do que seria mais fácil. Que resultado você está tentando alcançar? Esses são serviços inovadores? Vão gerar economia de custos? Agilidade? Lançamentos mais rápidos? Escalabilidade? Depois de responder a essas perguntas, fica claro onde concentrar os recursos e escolher a estratégia 6R certa do que migrar para a nuvem.

  1. Você identificou os recursos e a estrutura das quais que precisa para ter sucesso?

Avalie os talentos e as tecnologias necessárias para que obtenha sucesso em seu plano. Desenvolva e recrute talentos com múltiplas competências. Avalie e adote novos modelos operacionais para ter sucesso com a transformação da nuvem.

Um Centro de Excelência em Nuvem (CCOE) pode servir como um catalisador para consolidar uma liderança inovadora, estratégia e os planos para sua jornada de transformação em nuvem. A Gartner diz que um CCOE é a chave para “trazer a adoção ad hoc – para esta finalidade – sob uma estrutura de governança mais formal e impulsionar o amadurecimento da jornada de computação em nuvem da organização”.

  1. Você selecionou o parceiro de transformação de nuvem adequado?

Escolha um parceiro que possa ajudá-lo a gerar valor usando os prestadores de serviços em nuvem e as tecnologias de sua escolha. Procure um parceiro que tenha relacionamentos com diversos prestadores de serviços. Dessa forma, você pode optar por uma estratégia multinuvem, que permite que você escolha os melhores parceiros de serviços com base em sistemas e requisitos de negócios. As empresas que usam serviços de nuvem em várias geografias costumam ter dificuldade em encontrar um único parceiro de infraestrutura de nuvem pública, de acordo com a Gartner, 81% dos usuários de nuvem pública estão trabalhando com dois ou mais fornecedores de nuvem.

Certifique-se de que esse parceiro forneça squads de nuvem ágeis para migrações, modernização e operações, combinados com contratos modulares que permitem priorizar suas necessidades de negócios. Entenda que a regulamentação não é mais uma desculpa para atrasar sua migração para a nuvem. Mesmo as organizações nos setores mais regulamentados estão avançando com a nuvem.

A Gartner afirma que a pandemia foi multiplicador a do interesse dos CIOs pela nuvem, que servirá como uma cola para a adoção de tecnologias emergentes, como inteligência artificial, Internet das coisas, Edge computing e muito mais. Várias facetas da vida cotidiana mudaram para sempre devido à pandemia. Acertar no desenho de sua estratégia de nuvem é a chave para oferecer melhores experiências e resultados.

Bruno D’Ajuz Vasconcelos, líder de Arquitetura de Soluções da Unisys para a América Latina.

SEM COMENTÁRIOS

Deixe seu comentário

Sair da versão mobile