NICE tem crescimento recorde em cloud de 35% no terceiro trimestre de 2020

0
14

 A NICE anunciou os resultados do terceiro trimestre encerrado em 30 de setembro de 2020, período que a receita de nuvem atingiu US$ 204 milhões, um incremento de 35% ano a ano. "Tivemos um 3º trimestre muito forte, impulsionado pela rápida aceleração das nossas soluções em nuvem", disse Barak Eilam, CEO da NICE. "Cloud teve um crescimento recorde de 35% e agora representa 50% de nossa receita total, o que é um marco importante para a NICE. Alcançamos um crescimento sequencial de 10% na nuvem, em comparação com o segundo trimestre deste ano, e já ultrapassamos a receita anualizada de mais de US$800 milhões que esperávamos, originalmente, para o final do ano."

A aceleração do crescimento em cloud é impulsionado por vários fatores, incluindo aumento substancial de novos clientes, rápida adoção por grandes empresas, utilização de serviços remotos em novos setores e a transformação digital, que se transformou em uma prioridade para as organizações de todos os tamanhos. "Assistimos a um aumento de mais de 50% em novos clientes, se compararmos com o mesmo trimestre do ano passado. Além disso, vimos um aumento sequencial de 91% nos volumes de canais digitais para CXone e um aumento de 154% ano a ano, confirmando a força de nossa liderança em digital", informa Eilam.

Destaques financeiros GAAP para o terceiro trimestre encerrado em 30 de setembro:

Receitas: as receitas totais do 3º trimestre de 2020 aumentaram 6,1% para US$ 409,8 milhões em comparação com US$ 386,3 milhões no mesmo período de 2019.

Lucro bruto: o lucro bruto e a margem bruta aumentaram para US$ 269,7 milhões e 65,8%, respectivamente, em comparação com US$ 253,6 milhões e 65,7%, respectivamente, no 3º trimestre de 2019.

Receita operacional: a receita operacional e a margem operacional aumentaram para US$ 62 milhões e 15,1%, respectivamente, em comparação com US$ 55,7 milhões e 14,4% no 3º trimestre de 2019.

Lucro líquido: o lucro líquido e a margem de lucro líquido aumentaram para US$ 50,7 milhões e 12,4%, respectivamente, em comparação com US$ 45 milhões e 11,7% no 3º trimestre de 2019.

Lucro por ação: aumentou 10,1% para US$ 0,76, em comparação com US$ 0,69 no 3º trimestre de 2019.

Fluxo de caixa operacional e saldo de caixa: o fluxo de caixa operacional foi de US$ 99 milhões. Em 30 de setembro de 2020, o total de caixa, equivalentes de caixa e investimentos de curto prazo eram de US$ 1,5 bilhão e a dívida total era de US$ 891,3 milhões.

Destaques financeiros não-GAAP do terceiro trimestre encerrado em 30 de setembro:

Receitas: as receitas totais não GAAP aumentaram para US$ 412,4 milhões, um aumento de 6,5% em relação aos US$ 387,1 milhões do 3º trimestre de 2019.

Lucro bruto: o lucro bruto e a margem bruta não-GAAP aumentaram para US$ 292,9 milhões e 71,0%, respectivamente, de US$ 274,4 milhões e 70,9%, respectivamente, no mesmo período de 2019.

Receita operacional: a receita operacional não-GAAP e a margem operacional não-GAAP aumentaram para US$ 116,8 milhões e 28,3%, respectivamente, de US$ 105,9 milhões e 27,4%, no 3º trimestre de 2019.

Lucro líquido: o lucro líquido não-GAAP e a margem de lucro líquido não-GAAP aumentaram para US$ 93,6 milhões e 22,7%, respectivamente, de US$ 84,3 milhões e 21,8%, no mesmo período em 2019.

Lucro por ação: o lucro por ação não GAAP do 8,5% para US$ 1,41, em comparação com US$ 1,30 no 3º trimestre de 2019.

Orientação para todo o ano de 2020:

As receitas totais não-GAAP para o ano de 2020 devem ficar entre US$ 1,64 bilhão e US$ 1,65 bilhão.

Espera-se que o lucro por ação não-GAAP para o ano inteiro de 2020 fique na faixa de US$ 5,63 a US$ 5,73.

Deixe seu comentário