Preços de produtos vendidos via internet têm deflação em novembro

1
0

Os preços dos produtos comercializados pela internet registraram deflação de 1,28% em novembro, o que representa uma queda de 0,6 ponto percentual em relação ao mês anterior, quando se observou deflação de 0,68%, e declínio de 0,68 pontos percentuais em relação à deflação observada em novembro de 2012 (-0,60%), de acordo com o índice e-Flation. 

Segundo o indicador, desenvolvido pelo Programa de Administração do Varejo (Provar), da FIA (Fundação Instituto de Administração), em parceria com a Felisoni Consultores Associados e a Íconna, esta é a quarta queda no ano, que acumula inflação de 4,43%. Já na somatória dos últimos 12 meses, o índice de inflação é de 1,51%.

Cinco categorias foram responsáveis pela deflação em novembro. São elas: livros (-7,3%), medicamentos (-2,0%), telefonia e celulares (-8,3%), perfumes e cosméticos (-1,5%) e CDs e DVDs (-3,7%). Informática, cine e fotos, brinquedos, eletroeletrônicos e eletrodomésticos foram as únicas categorias que registraram inflação no período, com alta de 0,05%, 1,3%, 9,87% e 1,5%, respectivamente.

"Este patamar que seguia uma tendência de inflação tem apresentado uma deflação nos últimos meses por conta do mercado acirrado de e-commerce e das promoções de final de ano em alguns produtos. Em novembro, acreditamos que alguns itens ofertados na Black Friday tiveram impacto nesta deflação", comenta Claudio Felisoni, presidente do conselho do Provar/FIA.

O e-Flation é avaliado a partir da segunda quinzena do mês anterior à primeira do mês em referência. Os itens que compõem a cesta de cada uma das categorias são aqueles que, sendo os mais anunciados entre os sites mais procurados, resultam no que se chama de "campeões de vendas".

1 COMENTÁRIO

Deixe seu comentário