Escolha por smartphone derruba mercado de tablets, diz IDC

0

O mercado de tablets no Brasil teve queda no terceiro trimestre de 2018, de acordo com dados da IDCC. Em julho, agosto e setembro do ano passado, foram vendidas 982 mil unidades, 4,4% a menos do que no mesmo período de 2017, quando foram vendidos 1,27 milhão de tablets. Já em relação ao segundo trimestre de 2018, quando foram comercializados 763 mil tablets, houve alta de 26,6%.

O principal motivo para a queda nas vendas no ano a ano foi a alta do dólar, apontam os analistas, já que a alta da moeda americana provocou a elevação nos preços dos modelos de entrada e afetou o abastecimento do varejo de produtos de média e alta performance. A retração do mercado é influenciada pela ascensão dos smartphones como dispositivo preferido para acesso à Internet.

A consultoria explica que o desempenho no período só não foi pior por causa dos tablets para o público infantil, adquiridos antecipadamente pelo varejo, que se preparava para o Dia das Crianças. A compra de 25 mil unidades pelo mercado corporativo, 55% a mais do que no mesmo período de 2017, também influenciou para que o trimestre não fosse pior.

Quanto ao ticket médio passou de R$ 472 em julho, agosto e setembro de 2017, para R$ 463 nos mesmos meses de 2018, resultado do equilíbrio entre a alta nos preços dos modelos de entrada e a falta de modelos intermediários e premium. A receita foi de R$ 464 milhões, 4,3% a menos em relação a 2017. Para o último trimestre de 2018, com Dia das Crianças e Natal, a expectativa da IDC é registrar a venda de 1,14 milhão de tablets.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui