Brasil faz 2,2 mil pedidos para Microsoft abrir dados de usuários

0
17

As autoridades brasileiras fizeram 2.214 mil solicitações à Microsoft no ano passado para abertura de dados ou conteúdo de usuários de seus serviços, fruto de 4.176 requerimentos específicos de contas. Os números foram divulgados nesta quinta-feira, 21, no primeiro Relatório de Requerimentos Legais publicado pela empresa. O pedido inclui os serviços de e-mail Hotmail e Outlook.com, de computação em nuvem SkyDrive, o pacote de aplicativos online Office 365, o serviço de entretenimento Xbox Live, além de informações de perfis cadastrados no Microsoft Account.

Ao todo, foram 75.378 pedidos feitos à fabricante de software, incluindo também o Skype. Essas solicitações quebraram a privacidade 137.424 usuários. Conforme o documento, apenas 2,1% dos requerimentos resultaram na abertura do conteúdo, somando 1.558 atendimentos — dos quais 99% correspondem aos Estados Unidos e o restante, a  Brasil, Irlanda, Canadá e Nova Zelândia.

Em relação aos clientes corporativos, foram apenas 11 solicitações de informações, das quais sete foram negadas. "No geral, acreditamos que pedidos legais por dados de um cliente corporativo são melhor direcionados ao cliente em si do que a uma empresa de tecnologia que hospeda informações de clientes", escreveu o vice-presidente executivo para questões legais da Microsoft, Brad Smith, no blog da companhia. "Dessa maneira, o departamento jurídico do nosso cliente pode se comprometer diretamente com a equipe judicial para entregar o que for necessário", defende.

O documento pode ser acessado na íntegra no site da Microsoft. Segundo a companhia, levantamento será atualizado em breve com os dados do Skype em quase todos os indicadores.

Deixe seu comentário