Publicidade
Início Notícias Inteligência Artificial O efeito de IA nos planos de carreira dos brasileiros

O efeito de IA nos planos de carreira dos brasileiros

0
Futuristic computer graphic of glowing human face ,generative artificial intelligence
Publicidade

O uso da inteligência artificial está transformando o mercado de trabalho. É o que revela o estudo global Talent Trends, da Michael Page, uma das maiores consultorias especializadas em recrutamento de executivos. De acordo com a pesquisa, 60% dos profissionais brasileiros temem o impacto da IA no trabalho. Os profissionais brasileiros são os que mais acreditam que a inteligência artificial terá um grande impacto em seus planos de carreira a logo prazo, superando as médias global (52%), da América Latina (50%) e de países como México (48%), Argentina (26%), Panamá (25%), Chile (22%), Colômbia (18%) e Peru (16%).

“Ainda estamos explorando as melhores maneiras de trabalhar com a inteligência artificial. Como ocorre com qualquer nova tecnologia, ela gera preocupações em muitas pessoas, incluindo sobre a manutenção de seus empregos. Essa preocupação é legítima e natural. No entanto, é importante lembrar que quanto mais as pessoas se qualificarem, menos serão afetadas por essa nova realidade”, explica Ricardo Basaglia, CEO da Michael Page no Brasil.

Os profissionais brasileiros também lideram o uso de inteligência artificial no trabalho. Segundo o levantamento, 37% dos entrevistados utilizam a tecnologia em suas funções. Os profissionais da Colômbia aparecem logo na sequência, com 29%, seguidos por Peru e Panamá (28%), Chile (27%), Argentina (24%) e México (23%). A média na América Latina ficou em 28%, enquanto a global, em 30%.

Os dados fazem parte da pesquisa global Talent Trends 2024, um dos estudos mais abrangentes sobre profissionais e o mercado de trabalho, realizado em novembro e dezembro de 2023, em 37 países. Ele conta com a participação de aproximadamente 50 mil profissionais em todo o mundo, que atuam em empresas de diferentes segmentos e portes. O objetivo desse levantamento é alinhar as diferentes expectativas de profissionais (salários competitivos, flexibilidade e aspectos da cultura organizacional) e empresas (que sofrem pressões externas de um mercado de trabalho dinâmico).

A pesquisa também procurou entender até que ponto o crescimento da utilização da IA está influenciando as decisões sobre a carreira dos profissionais. Quem mais acredita nessa influência são os profissionais da Argentina (26%), seguidos por Panamá (25%), Chile (22%), Colômbia e Brasil (18%) e México e Peru (15%). A média na América Latina ficou em 21%.

“Como muitos profissionais esperam que a IA tenha impacto em suas carreiras a longo prazo, as empresas poderiam se beneficiar ao assumir o controle da narrativa, aumentar seu conhecimento sobre IA e definir uma estratégia que se concentre nos possíveis benefícios dessa tecnologia inovadora. Ao fazer isso, elas poderão preparar seus colaboradores para o futuro, aumentando as oportunidades que a IA oferece e minimizando os possíveis danos”, conclui Basaglia, da Michael Page.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Sair da versão mobile