Após baixa contábil, Microsoft encerra trimestre fiscal com prejuízo de US$ 3,2 bilhões

0
0

A Microsoft divulgou nesta terça-feira, 21, os resultados financeiros do quarto trimestre e do ano fiscal de 2015, encerrados em 30 de junho. A fabricante de software fechou seu último trimestre fiscal com prejuízo de US$ 3,2 bilhões, contra um lucro líquido de US$ 4,6 bilhões apurados em igual período do exercício fiscal anterior, depois de realizar uma baixa contábil de US$ 7,6 bilhões relacionados à reestruturação da divisão de celulares Nokia.

A receita, por sua vez, recuou 5% na mesma comparação, passando de US$ 23,4 bilhões para US$ 22,2 bilhões, graças às fracas vendas de PCs e ao declínio nos embarques de celulares da Nokia. Na quebra por segmento, a receita obtida com dispositivos e licenciamento para consumo somou US$ 8,7 bilhões, queda de 13% em relação ao quarto trimestre do ano fiscal de 2014, quando somou US$ 9,9 bilhões. A receita com licenças comerciais também caiu, 7%, para US$ 10,4 bilhões, enquanto a de hardware para telefones recuou 36% e somou US$ 1,2 bilhão. Segundo a Microsoft, foram vendidos 8,4 milhões de smartphones Lumia no período.

Em todo o ano fiscal, a Microsoft obteve lucro de US$ 12,2 bilhões, queda de 44% ante os US$ 22 bilhões apurados no exercício fiscal anterior. A receita, por outro lado, cresceu 7%, passando de US$ 86,8 bilhões para US$ 93,6 bilhões na mesma base comparativa.

Nasdaq

Os resultados não foram bem recebidos por Wall Street. Logo após a divulgação do balanço nesta terça-feira, as ações da empresa no after-hours trading, negociação após o fechamento da Nasdaq, atingiram pico de US$ 45,36, queda de 3,3%.

Deixe seu comentário